Publicidade

Correio Braziliense

Jato transportando jovens que comemoravam casamento de amiga cai no Irã

Autoridades turcas e iranianas informaram que o avião transportava oito passageiros e três tripulantes


postado em 11/03/2018 17:36 / atualizado em 12/03/2018 07:56

Mina Basaran, filha de 28 anos de um importante executivo turco, postou uma foto nas redes sociais da despedida de solteiro(foto: Instagram/Reprodução))
Mina Basaran, filha de 28 anos de um importante executivo turco, postou uma foto nas redes sociais da despedida de solteiro (foto: Instagram/Reprodução))

 
Um avião particular turco com 11 pessoas a bordo caiu neste domingo no Irã quando voltava a Istambul com a filha de um empresário e um grupo de amigas que retornavam dos Emirados Árabes, onde realizaram a despedida de solteiro da primeira.

Autoridades turcas e iranianas informaram que o avião transportava oito passageiros e três tripulantes quando caiu, no sul do Irã, durante o trajeto entre Sharjah e Estambul.

Todos os tripulantes, incluindo duas pilotos, eram mulheres.

Segundo a imprensa turca, entre os oito passageiros estavam Mina Basaran, filha de 28 anos de um importante executivo turco, e sete amigas que haviam viajado para comemorar seu casamento.

O Bombardier Challenger 604 pertencia à empresa do pai de Mina, Basaran Holding, informou a imprensa turca sobre o empresário, que tem negócios nos setores energético, de construção e turístico.

Por enquanto se desconhecem as causas do acidente, ocorrido em uma região montanhosa muito remota no sul do Irã, indicaram autoridades turcas e iranianas.

No Irã, a televisão estatal indicou que o aparelho caiu em uma zona montanhosa da província de Chahar Mahall Bajtiari, mais de 400 km ao sul de Teerã.

O acidente ocorreu às 18H45 locais (12H15 em Brasília), informou a agência oficial iraniana.

O avião desapareceu dos radares depois de "que a piloto pediu para baixar de altitude", declarou um representante da Organização da Aviação Civil Iraniana (OIAC), citado pela agência Tasnim.

Segundo o jornal Hurriyet, a comandante da aeronave era uma ex-piloto de avião de caça do exército turco.

O chefe de operações de resgate da Cruz Vermelha iraniana, Morteza Salimi, declarou que "dois helicópteros" seriam enviados nesta segunda-feira "para buscar restos do avião e os corpos" - descartando, assim, que haja sobreviventes.

De acordo com meios iranianos, neste domingo foram enviadas equipes de resgate por via terrestre, mas o avião caiu em uma zona relativamente isolada na região do monte Helen, uma zona natural protegida nas montanhas Zagros.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade