Publicidade

Correio Braziliense

Suprema corte peruana aprova pedido de extradição de ex-presidente

Alejandro Toledo foi acusado por tráfico de influências, conluio e lavagem de ativos, além de ter recebido um suborno de US$ 20 milhões da Odebrecht


postado em 13/03/2018 12:59

(foto: Mandel Ngan/ AFP)
(foto: Mandel Ngan/ AFP)
Lima, Peru - A Corte Suprema do Peru aprovou nesta terça-feira (13/3) o pedido de extradição aos Estados Unidos do ex-presidente Alejandro Toledo (2001-2006), acusado de ter recebido um suborno de US$20 milhões da Odebrecht, informou uma fonte judicial.

"Sim, o pedido já foi aprovado no nível da Suprema Corte. A resolução deve estar saindo (a divulgação) até o meio-dia"(14h00 horário de Brasília), disse à AFP uma fonte do poder judicial que pediu para não ser identificada.

A solicitação, feita em 19 de fevereiro pelo juiz Richard Concepción Carhuancho, foi aprovada de forma unânime pelos cinco juízes da Sala Penal do máximo tribunal peruano, acrescentou a fonte.

Agora o pedido será enviado ao Conselho de Ministros, que deverá formalmente avaliá-lo, antes de ser remetido às autoridades americanas, em um processo que pode demorar cerca de quatro semanas.

Toledo, de 71 anos, é acusado de "tráfico de influências, conluio e lavagem de ativos", pelo suposto suborno de 20 milhões de dólares que a Odebrecht disse que lhe entregou em troca da licitação da construção de uma rodovia na Amazônia para unir Peru e Brasil.

A decisão abre um novo capítulo na saga de um escândalo que também atingiu outros três ocupantes da presidência peruana, incluindo o atual chefe de Estado Pedro Pablo Kuczynski, que foi primeiro-ministro e ministro da Economia de Toledo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade