Publicidade

Correio Braziliense

Trump contesta Mueller e fala em "memorandos falsos" de ex diretores do FBI

Mueller é responsável pela investigação sobre o suposto conluio entre Trump e autoridades russas


postado em 18/03/2018 12:03

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, questionou em sua conta no Twitter o fato de a equipe do conselheiro especial Robert Mueller contar com 13 democratas e nenhum político do partido Republicano, do qual Trump faz parte. Mueller é responsável pela investigação sobre o suposto conluio entre Trump e autoridades russas e sobre possível obstrução da Justiça norte-americana. 

"Por que a equipe de Mueller tem 13 democratas convictos, alguns grandes partidários corruptos de Hillary (Clinton) e zero republicanos? Outro democrata recentemente entrou para o grupo. Alguém considera isso justo? E no entanto, não há conluio!", disse o presidente norte-americano.

Trump levantou dúvidas também sobe a veracidade dos memorandos entregues a Mueller pelos ex vice-diretor e ex diretor do FBI, Andrew McCabe e James Comey, respectivamente. "Estive muito pouco tempo com Andrew McCabe, mas ele nunca tomou notas enquanto esteve comigo. Não acredito que ele tenha feito memorandos, exceto para ajudar sua própria agenda, provavelmente em uma data posterior", declarou o presidente pelo Twitter. "O mesmo (digo) sobre o mentiroso do James Comey. Podemos chamá-los de 'fake memos' (memorandos falsos)?", continuou.

Andrew McCabe, que na última sexta-feira (16) foi demitido pelo procurador-geral dos Estados Unidos, Jeff Sessions, manteve memorandos detalhando relações com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que foram entregues ao conselheiro especial Robert Mueller. Os documentos são similares aos compilados pelo também ex diretor do FBI, James Comey, segundo apurou a Associated Press.

Minutos antes, Trump acusou o ex-diretor do FBI James Comey de ter mentido sob juramento durante uma audiência do Comitê Judiciário do Senado no ano passado, após ter sido demitido em maio. Trump escreveu no Twitter depois de assistir ao vídeo do depoimento na emissora de TV Fox News. A imagem mostra Comey negando ao senador Chuck Grassley que tivesse sido uma fonte anônima ou conhecido alguma. "Não, nunca", disse Comey na ocasião. 

A declaração de Trump remete à demissão de McCabe na última sexta-feira após um inspetor geral do FBI ter apresentado relatório em que aponta que McCabe teria autorizado dois agentes do FBI a falar com um repórter do Wall Street Journal sobre as investigações sobre e-mails de Hillary Clinton e que, na época, Comey sabia do que ele faria. "Ele mentiu como foi mostrado claramente na Fox and Friends", afirmou Trump pelo Twitter.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade