Publicidade

Correio Braziliense

Explosão mata três militares equatorianos na fronteira com Colômbia

O ataque ocorreu na província costeira de Esmeraldas, na fronteira com o departamento colombiano de Nariño, onde em janeiro passado atentados contra a força pública deixaram 32 feridos


postado em 20/03/2018 19:17

Quito, Equador - Três militares equatorianos morreram e outras sete pessoas ficaram feridas nesta terça-feira (20/3) na explosão de uma bomba artesanal na fronteira com a Colômbia, em um atentado contra uma patrulha.

"Esta manhã, uma patrulha que realizava operações de vigilância e controle da fronteira norte, no setor de Mataje, foi atingida pela explosão de um artefato explosivo artesanal colocado à beira de uma estrada", informou a secretaria de Comunicação do Equador.

"Produto do fato se registrou a lamentável morte de três membros das Forças Armadas (...) e até o momento foram reportadas sete pessoas feridas", revelou a secretaria, sem precisar se os feridos são civis ou militares.

O ataque ocorreu na província costeira de Esmeraldas, na fronteira com o departamento colombiano de Nariño, onde em janeiro passado atentados contra a força pública deixaram 32 feridos.

O presidente Lenín Moreno "rejeitou o ato violento" ocorrido em Mataje em meio à campanha contra "o crime organizado e a delinquência comum". "Nossa solidaridade para com as famílias dos 3 membros das  @FFAAECUADOR que perderam a vida defendendo a paz e a Pátria".

Em 27 de janeiro ocorreu um incomum ataque com carro-bomba contra um posto da polícia que deixou 28 feridos, entre militares e civis, que foi qualificado de "ato terrorista" pelo governo equatoriano.

O atentado foi atribuído pelas autoridades equatorianas a dissidentes da ex-guerrilha colombiana das Farc a serviço dos cartéis mexicanos do narcotráfico que operam na fronteira entre Colômbia e Equador.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade