Publicidade

Correio Braziliense

Isso é muito Black Mirror: China avaliará comportamento da população

Empresas privadas fazem parte de projeto piloto que será implementado pelo governo até 2020; chineses poderão ter descontos em compras, por exemplo, caso tenham bons comportamentos


postado em 23/03/2018 17:52 / atualizado em 23/03/2018 17:58

Até 2020, toda a população chinesa estará obrigatoriamente inclusa na base de dados, e assim, receberão pontuação de acordo com seu comportamento(foto: GREG BAKER / AFP )
Até 2020, toda a população chinesa estará obrigatoriamente inclusa na base de dados, e assim, receberão pontuação de acordo com seu comportamento (foto: GREG BAKER / AFP )


Um cenário onde um governo faz avaliações pessoais dos seus cidadãos e, com isso, traça uma pontuação de cada um de seus habitantes pode até parecer aquele episódio de Black Mirror, o que mostra uma sociedade em que pessoas dão notas virtuais pelo comportamento dos outros. Mas, é vida real. E é na China.

De acordo com a BBC, o governo chinês está em processo de construção de um tipo de "sistema de crédito social", através do qual o comportamento de mais de um bilhão de habitantes do país será pontuado e com isso, monitorado.

Episódio do seriado Black Mirror mostra uma sociedade onde as pessoas avaliam e dão notas virtuais sobre o comportamento de outras pessoas(foto: Divulgação)
Episódio do seriado Black Mirror mostra uma sociedade onde as pessoas avaliam e dão notas virtuais sobre o comportamento de outras pessoas (foto: Divulgação)


Ainda é um projeto piloto, composto por apenas por oito empresas privadas do país. Elas receberão uma autorização do governo para que possam emitir as pontuações de "crédito social" de cada pessoa. A partir daí, as empresas poderão dar descontos ou dificultar a vida dos chineses diante de uma espécie de “ranking de confiança”. Oficialmente, os chineses começam a ser avaliados em 1º de maio.

As notas variam de acordo com o comportamento financeiro e social de cada um. Por exemplo, se uma pessoa não paga as multas em dia, ou espalha notícias de terrorismo e pratica atos que são consideráveis "má conduta social" pelo governo, ela pode ser penalizada. No entanto, se o cidadão possui contas em dia, e tem comportamentos que são considerados bons pelo governo da China, ela poderá garantir descontos em hotéis ou alugueis de carros. 

Até 2020, toda a população chinesa estará obrigatoriamente inclusa na base de dados, e assim, receberá pontuação de acordo com seu comportamento. Porém, o sistema de avaliação do governo não funcionará exatamente como o das empresas participantes do projeto, mas utilizará características de algoritmos, por ser um sistema unificado.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade