Publicidade

Correio Braziliense

Venezuela fez pagamentos de até US$ 4 bi para Odebrecht, diz imprensa

Os papéis em questão estão nas mãos de procuradores de Brasil e Venezuela, detalha o jornal.


postado em 25/03/2018 11:10

São Paulo, Brasil -O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, teria ordenado pagamentos extraordinários de até US$ 4 bilhões para obras da Odebrecht em 2013 em resposta a contribuições da empreiteira a sua campanha presidencial, afirma neste domingo (25) o jornal Estado de S. Paulo.

A informação é tirada de delações e documentos no âmbito da investigação de corrupção em torno da Odebrecht. Os papéis em questão estão nas mãos de procuradores de Brasil e Venezuela, detalha o jornal.

Segundo os documentos, Maduro considerou "muito urgente" a execução dos pagamentos que não constavam no orçamento oficial da Venezuela em 2013.

"Em troca de US$ 35 milhões para a campanha de 2013, o presidente daria 'prioridade' para que recursos extraorçamentários bancassem obras da Odebrecht", acrescenta o jornal.

De acordo com o Estadão, o Ministério Público obteve parte da informação dos depoimentos do ex-diretor da Odebrecht na Venezuela Euzenando Azevedo, e dos assessores Mônica Moura e João Santana, ligados às campanhas de Luiz Inácio Lula da Silva e de Dilma Rousseff.

"Santana afirmou que existia uma espécie de financiamento cruzado entre campanhas do PT e o pagamento das contas dessas operações pela Odebrecht", explica o jornal.

Segundo os documentos, Maduro começou a liberar os pagamentos para as obras menos de um mês depois de ser eleito, em abril de 2013.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade