Publicidade

Correio Braziliense

Malala visita Paquistão pela primeira vez após ataque talibã

Malala se tornou um símbolo mundial de defesa dos direitos humanos e ativista da educação de meninas depois que um homem armado invadiu ônibus escolar e, depois de perguntar "Quem é Malala?", atirou nela


postado em 29/03/2018 08:14

Acompanhada dos pais, Malala foi escoltada sob um forte esquema de segurança(foto: AFP)
Acompanhada dos pais, Malala foi escoltada sob um forte esquema de segurança (foto: AFP)
 
Islamabad, Paquistão - Ganhadora do Nobel da Paz, Malala Yousafzai retornou ao Paquistão, informaram fontes oficiais, ao reportar a primeira visita da jovem ao país natal desde que foi baleada na cabeça no ataque executado por um homem armado talibã contra sua defesa da educação de meninas em 2012.

Detalhes precisos de seu itinerário foram "mantidos em sigilo, em vista da sensibilidade que cercou a visita", informou uma autoridade do governo a respeito da viagem, prevista para durar quatro dias e incluir um encontro com o premiê, Shahid Khaqan Abbasi.

Acompanhada dos pais, Malala, de 20 anos, foi escoltada do aeroporto internacional Benazir Bhutto, em Islamabad, sob um forte esquema de segurança, segundo fotos exibidas pela TV local.

Malala se tornou um símbolo mundial de defesa dos direitos humanos e ativista da educação de meninas depois que um homem armado invadiu ônibus escolar no vale do Swat, em 9 de outubro de 2012, e depois de perguntar "Quem é Malala?", atirou nela.

A menina foi tratada de seus ferimentos na cidade inglesa de Birmingham, onde concluiu os estudos. Ganhadora do Nobel da Paz em 2014, ela prosseguiu com sua campanha, enquanto continua seus estudos na Universidade de Oxford. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade