Publicidade

Correio Braziliense

Costa Rica vai polarizada para as urnas escolher seu futuro presidente

Cerca de 3,3 milhões de pessoas devem comparecer às urnas no segundo turno escolher entre dois candidatos jovens e jornalistas


postado em 31/03/2018 14:50

(foto: Carlos Gonzalez Carballo/AFP)
(foto: Carlos Gonzalez Carballo/AFP)
San José, Costa Rica - A Costa Rica vota neste domingo para escolher seu novo presidente, dividido entre duas opções opostas: o pregador evangélico Fabricio Alvarado, opositor ferrenho ao casamento homossexual, e Carlos Alvarado, um ex-ministro do atual governo de centro-esquerda.

Cerca de 3,3 milhões de pessoas devem comparecer às urnas no segundo turno escolher entre dois candidatos jovens e jornalistas, que também compartilham o mesmo sobrenome embora não sejam parentes.

Fabricio Alvarado, um jornalista e ex-deputado de 43 anos, é candidato pelo partido conservador Restauração Nacional (RN), um partido surgido das igrejas neopentecostais que proliferaram na Costa Rica nas últimas décadas.

Carlos Alvarado, é ex-ministro do Trabalho, tem 38 anos e se candidata pelo pelo Partido Ação Cidadã (PAC), que atualmente está no governo.

"É a primeira vez que se polariza uma eleição na Costa Rica entre temas religiosos e de direitos humanos", comentou o analista Gustavo Araya, da Faculdade Latino-americana de Ciências Sociais (Flacso).

Fabricio Alvarado se tornou uma opção viável no primeiro turno eleitoral depois que anunciou, no dia 10 de janeiro, sua intenção de retirar a Costa Rica da Corte Interamericana de Direitos Humanos (CorteIDH), que um dia antes havia se pronunciado a favor do casamento homossexual.

Carlos Alvarado, ao contrário, tem defendido esse tipo de união, o Estado laico e uma agenda de direitos humanos.

Segundo uma pesquisa recente da Universidade da Costa Rica, o candidato evangélico tem 43% das intenções de voto frente aos 42% de seu rival.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade