Publicidade

Correio Braziliense

Trump rechaça acordo para jovens imigrantes e critica México por fronteira

O presidente dos EUA pediu que a situação republicana aprove legislação para fortalecer as fronteiras, a fim de "interromper o fluxo massivo de drogas e pessoas"


postado em 02/04/2018 09:46

(foto: Nicholas Kamm / AFP)
(foto: Nicholas Kamm / AFP)
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reafirmou nesta segunda-feira (2/4) que o acordo para regularizar a situação dos chamados "dreamers" - jovens imigrantes levados ilegalmente ao país quando ainda eram crianças - parece algo distante. No Twitter, Trump também mostrou irritação com o México, que para o presidente americano não tem garantido a segurança na fronteira comum, e disse que o Partido Republicano precisa trabalhar no Congresso para construir um muro a fim de enfrentar essa situação.

O acordo que pode ajudar os "dreamers" é conhecido nos EUA como Deferred Action for Childhood Arrivals (DACA). "O DACA está morto porque os democratas não se importam nem agem", reclamou Trump. Segundo ele, a iniciativa legal "não funciona mais". "É preciso construir um muro e proteger nossas fronteiras com legislação fronteiriça apropriada", afirmou.

O presidente americano já havia tratado do assunto no fim de semana. Hoje, voltou a pedir que a situação republicana aprove legislação para fortalecer as fronteiras, a fim de "interromper o fluxo massivo de drogas e pessoas". Para ele, a oposição democrata não deixa os governistas "fazerem seu trabalho". "Aja agora, Congresso, nosso país está sendo roubado!", reclamou.

Trump ainda disse que o México "tem o poder absoluto para não permitir essas grandes "caravanas" de pessoas de entrar em seu país". Ele se referia aos grupos de pessoas de países da América Central, como Guatemala, Honduras e El Salvador, que cruzam todo o território mexicano com o objetivo de chegar aos EUA. Trump disse que os mexicanos têm o poder de agir para impedir esse fluxo até os EUA.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade