Publicidade

Correio Braziliense

Homens e mulheres chegam juntos na Maratona de Paris

Apesar da diferença de tempo, homens e mulheres cruzaram quase juntos a marca de chegada. Por iniciativa do patrocinador master, a multinacional francesa Schneider Electric, de soluções energéticas, as atletas largaram um pouco antes para não haver diferenças na hora da festa final


postado em 08/04/2018 09:38 / atualizado em 08/04/2018 13:37

(foto: Ana Maria Campos/Esp. CB/D.A Press)
(foto: Ana Maria Campos/Esp. CB/D.A Press)


Paris - Num domingo de sol, 57 mil atletas, de 145 nacionalidades, participaram da Maratona de Paris, com largada na tradicional Champs Elysées. No pódio, a festa foi queniana. Com um tempo de 2 horas, seis minutos e 26 segundos, Paul Lonyangata, do Quenia, chegou na frente. Entre as mulheres, Besty Saina, do mesmo país, foi a vencedora. Ela fez o percurso de 42 quilômetros e 195 metros em duas horas, 22 minutos e 56 segundos.

Apesar da diferença de tempo, homens e mulheres cruzaram quase juntos a marca de chegada. Por iniciativa do patrocinador master, a multinacional francesa Schneider Electric, de soluções energéticas, as atletas largaram um pouco antes para não haver diferenças na hora da festa final. “Essa é uma forma de incentivarmos a igualdade entre mulheres e homens”, explica a presidente da Schneider Electric para a América do Sul, Tania Consentino.


Foi uma festa bonita com muitas famílias nas ruas, incentivadas também pela temperatura de 22 graus. A polícia nacional francesa estava nas ruas, armada com fuzis, mas o clima não era de insegurança, mesmo depois dos recentes atentados na França, como o ocorrido em julho de 2016, na cidade de Nice, quando um caminhão atropelou dezenas de pessoas no Dia da Bastilha. Em novembro do mês anterior, um ataque terrorista na casa noturna Bataclan, 130 pessoas morreram e mais de 400 se feriram, em ação assumida pelo Estado Islâmico.

Apesar das ameaças, a França mantém o orgulho. O vice-presidente de Operações Internacionais da Schneider Electric, Luc Rémont, disse que o país não abre mão de seus princípios fundamentais da liberdade, igualdade e fraternidade. “O risco é real. Existe. Mas não vamos sucumbir a ameaças. Mais de 55 mil pessoas participarão da maratona, sendo 5,9 mil com a camisa verde da Schneider e agradeço a todos que escolheram estar aqui”, afirmou Rémont, na última sexta-feira.

A empresa patrocina a maratona há cinco anos e assinou contrato para manter a parceria pelo menos até 2021. “Os princípios da maratona, de superação de limites, sustentabilidade e saúde são nossos também”, explica o presidente da Schneider para o Brasil, Cleber Morais.

Veja quem foram os vencedores da Maratona de Paris 2018:


MEN TOP 


1 - Paul Lonyangata - 2:06:25
2 - Mathew Kisorio - 2:06:36
3 - Ernest Ngeno - 2:06:41

WOMEN TOP 3


1 - Besty Saina - 2:22:56 
2 - Ruth Chepngetich - 2:22:59
3 - Gulume Chala - 2:23:06

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade