Publicidade

Correio Braziliense

Kremlin espera 'um diálogo' com Washington, apesar dos ataques à Síria

"Esperamos que, com o tempo, quando nossos colegas americanos resolverem seus problemas internos, um diálogo será iniciado", disse o porta-voz Dmitry Peskov


postado em 16/04/2018 10:45

(foto: Jorge Silva / AFP)
(foto: Jorge Silva / AFP)
O Kremlin disse nesta segunda-feira (16/4) que ainda espera o estabelecimento de um "diálogo" com Washington, apesar de "todos os danos" sofridos pelas relações entre as duas potências, agravadas ainda mais pelos ataques ocidentais contra o regime de Damasco. 

"Esperamos que, com o tempo, quando nossos colegas americanos resolverem seus problemas internos, um diálogo será iniciado, apesar de todo o dano que foi causado às relações bilaterais pela falha de Washington." disse a repórteres o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov.

O Kremlin também chamou de infundadas as acusações de que a Rússia obstruiu o acesso da missão da Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPCW) à cidade síria de Duma. 

"Consideramos estas acusações infundadas", disse Peskov, aos jornalistas.

Segundo a embaixadora britânica em Haia, a OPAQ está na Síria para investigar o suposto ataque com armas químicas realizado em Duma, mas não teve acesso ao lugar, segundo o Reino Unido.

"A OPAQ chegou no sábado a Damasco. Rússia e Síria não autorizaram ainda o acesso a Duma", declarou no Twitter a embaixadora britânica em Haia.

Ela também solicitou à organização que "peça contas aos autores do ataque de Duma", sem o que o mundo correria o risco de outras utilizações bárbara de armas químicas, na Síria e em outros lugares".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade