Publicidade

Correio Braziliense

Jornalista que revelou escândalo de doping russo não viajará para a Copa

Hajo Seppelt é o criador do documentário "Doping confidencial: como a Rússia fabrica seus campeões", com depoimentos que denunciavam um sistema de doping organizado


postado em 14/06/2018 08:27

(foto: Fabrice Coffrini/ AFP)
(foto: Fabrice Coffrini/ AFP)
Berlim, Alemanha -
O jornalista alemão Hajo Seppelt, que revelou o escândalo de doping que abalou o esporte russo nos últimos anos, não viajará para a Copa do Mundo por motivos de segurança, informou o canal de televisão ARD.

A Rússia havia inicialmente rejeitado o pedido de visto de Seppelt para cobrir o torneio, mas depois recuou ante a pressão internacional.

As agências alemãs responsáveis pela segurança avaliaram a situação e consideraram que era muito arriscado para o jornalista viajar à Rússia, explicou a ARD em seu comunicado.

Representantes do canal de televisão abordaram a questão com o ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Heiko Maas, e ele transmitiu aos diretores da emissora as preocupações das agências de inteligência.

A ARD exibiu em dezembro de 2014 o documentário de Hajo Seppelt "Doping confidencial: como a Rússia fabrica seus campeões", com depoimentos que denunciavam um sistema de doping organizado.

O documentário, que teve grande repercussão, motivou a criação de uma comissão de investigação da Agência Mundial Antidoping (Wada).

Após o documentário, outras reportagens foram exibidas, entre agosto de 2015 e julho de 2016, com novas acusações contra a Rússia.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade