Publicidade

Correio Braziliense

Macron defende unidade de europeus diante da questão migratória

Embora muitos países concordem com a França, República Tcheca e a Eslováquia estão entre os que se opõem ao que defende o presidente francês


postado em 30/06/2018 09:36

Paris, França - O presidente francês, Emmanuel Macron, defendeu neste sábado (30/6) a "imagem de unidade, de eficácia" que a Europa mostrou após o acordo concluído sobre os imigrantes.


Ao receber os primeiros-ministros tcheco e eslovaco no Palácio do Eliseu, o mandatário francês disse não acreditar "em uma fatalidade de lógicas de blocos no seio da nossa união". 

"Nesses tempos confusos, temos, ao contrário, que encontrar uma imagem de unidade, de eficácia, no respeito de nossos valores e de nossas histórias comuns", prosseguiu Macron, diante da imprensa.

"Foi essa imagem que oferecemos ontem, qualquer que fosse a duração da noite, no Conselho europeu, encontrando soluções europeias, particularmente sobre a questão migratória", acrescentou.
 

Grupos europeus 

 
Itália e os países da Europa central se mostraram satisfeitos nesta sexta-feira com o compromisso alcançado sobre o tema migratório na cúpula europeia em Bruxelas.

A República Tcheca e a Eslováquia formam, com a Hungria e a Polônia, o grupo de Visegrado, que se opõe à acolhida de imigrantes em seu território. 

O pacto alcançado na sexta-feira propõe a criação de "plataformas de desembarque" fora da UE para dissuadir os imigrantes de cruzar o Mediterrâneo. Os 28 integrantes do bloco ainda pediram para ONGs não dificultarem as operações dos guardas costeiros líbios. 

O acordo suscita diversas dúvidas sobre sua aplicação e foi muito criticado pelas ONGs.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade