Publicidade

Correio Braziliense

Centenas protestam em Uganda após onda de crimes contra as mulheres

Dados oficiais mostram que, desde maio de 2017, ao menos 43 mulheres morreram e várias foram sequestradas


postado em 30/06/2018 10:47

Campala, Uganda - Centenas de pessoas protestaram neste sábado (31/6) nas ruas de Kampala para pedir à polícia o fim de uma onda de assassinatos e sequestros de mulheres em Uganda.


"Queremos uma ação e que assumam as responsabilidades pelo grande aumento de sequestros, brutalidades e assassinatos de mulheres em todo o país", afirmou à AFP uma das organizadoras da marcha, Lydia Namubiru, porta-voz de um grupo de associações ("Women Protest Working Group") criado para lutar contra este fenômeno.

Desde maio de 2017, ao menos 43 mulheres morreram e várias foram sequestradas para a cobrança de resgates, segundo a polícia.

Os defensores dos direitos humanos afirmam que a resposta policial é insuficiente, com um índice reduzido de casos resolvidos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade