Publicidade

Correio Braziliense

Reino Unido vai proibir terapias para 'curar' gays, contra discriminação

O plano se baseia nos dados reunidos em uma pesquisa on-line que recebeu 108 mil respostas da comunidade LGTB


postado em 03/07/2018 07:42 / atualizado em 03/07/2018 07:57

(foto: Arun Sankar/AFP)
(foto: Arun Sankar/AFP)

 
London, Reino Unido - O Reino Unido apresentou, nesta terça-feira (3/7), um "plano de ação" para acabar com a discriminação da comunidade gay, que inclui uma lei para proibir as terapias para convertê-los em heterossexuais.

O plano se baseia nos dados reunidos em uma pesquisa on-line que recebeu 108 mil respostas da comunidade LGTB.

Na sondagem, 2% disseram terem sido submetidos alguma vez a esse tipo de tentativa de cura, e outros 5% relataram terem recebido essa oferta em algum momento, mas a rejeitaram.

A organização Stonewall, que defende os direitos dos gays, define essas terapias como "qualquer forma de tratamento, ou psicoterapia, que pretende reduzir, ou acabar, com a atração por pessoas do mesmo sexo.

"Essas atividades são um erro, e não estamos dispostos a permitir que continuem", afirma o governo em seu plano.

Cerca de metade dos entrevistados submetidos a uma dessas terapias disse que havia sido dirigida por um grupo religioso; 19%, por um profissional de saúde; e 16%, por um familiar, ou conhecido.

Mais de dois terços dos entrevistados contaram terem evitado andar de mãos dadas com seus parceiros por temor de uma reação adversa.

"Me chocou quantos entrevistados disseram não poder mostrar abertamente sua orientação sexual, ou evitar ir de mãos dadas com seus parceiros por medo", disse a primeira-ministra Theresa May. 

"Ninguém deveria ter de esconder quem é, ou quem ama", concluiu.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade