Publicidade

Correio Braziliense

Bombeiros combatem grande incêndio florestal no norte da Califórnia

O incêndio começou no sábado a cerca de 80 km a oeste de Sacramento, capital da Califórnia


postado em 04/07/2018 07:22

(foto: Josh Edelson/AFP)
(foto: Josh Edelson/AFP)

 
Los Angeles, Estados Unidos - Mais de doi mil bombeiros combatem um grande incêndio florestal no norte da Califórnia, enquanto se espera um final de semana de muito calor que poderá estender as chamas.

O chamado "County Fire" arrasou na terça-feira 283 km2 nos condados de Napa e Yolo, e até o momento apenas foi contido em 5%, segundo as autoridades, que pediram aos residentes da área para ficarem prontos para serem retirados do local caso as condições piorem.

O incêndio começou no sábado a cerca de 80 km a oeste de Sacramento, capital da Califórnia.

A fumaça e as cinzas deram um tom laranja ao céu, o que levou o Corpo de Bombeiros de San Francisco a emitir um alerta no domingo sobre a qualidade do ar, pedindo a idosos, crianças e doentes cardíacos a evitar atividades físicas.

Os bombeiros do estado também combatiam outro incêndio, o Pawnee. A porta-voz dos bombeiros da Califórnia (Cal Fire), Tricia Austin, disse à AFP que as chamas do Pawnee afetaram uma área de 60,2 km2 no condado de Lake, ao norte de San Francisco, destruindo 22 estruturas. Segundo Austin, espera-se que este incêndio seja controlado para o final de semana.

A porta-voz informou que a temporada de incêndios florestais, que normalmente se desenvolve entre setembro e outubro, começou neste ano mais cedo do que o habitual.

As autoridades esperam novos incêndios durante o feriado de 4 de julho, dia da Independência dos Estados Unidos, em que muita gente acende fogos de artifício ilegais.

-"Condições críticas"-
O prognóstico para o final de semana é de temperaturas acima dos 40 graus, o que representa "condições críticas" para incêndios.

Os especialistas apontam que estes incêndios são gerados pelo calor, o clima seco e a morte de 129 milhões de árvores devido às recentes secas e por ataque de insetos.

Os estados de Colorado, Utah, Washington e Oregon, situados igualmente no oeste do país, também foram foco de incêndios esta semana.

O governador da Califórnia, Jerry Brown, informou na segunda-feira que durante o primeiro semestre deste ano as chamas devoraram 214,5 km2 no Estado, contra a média de 93,1 km2 dos últimos anos" durante o mesmo período.

Após anos de seca, a Califórnia sofreu em 2017 incêndios letais, incluindo o "Thomas Fire", que arrasou a área de Santa Bárbara em dezembro, matando duas pessoas, destruindo mais de mil prédios e queimando 1.140 km2 de vegetação. 

O "Thomas Fire" também foi a origem de um deslizamento de terra que matou 17 pessoas. 

Em outubro, cerca de 40 pessoas morreram nas regiões vinícolas dos vales de Napa e Sonoma, ao norte de San Francisco, em incêndios que arrasaram 245.000 acres de vegetação e destruíram mais de 7 mil casas e prédios.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade