Publicidade

Correio Braziliense

Explosão por fogos de artifício deixa 24 mortos no México

Quando os serviços de emergência chegaram para atender a primeira explosão, houve outras, aumentando o número de mortos


postado em 05/07/2018 18:57 / atualizado em 05/07/2018 20:33

Uma grande explosão em uma fábrica de fogos de artifício deixou pelo menos 24 mortos nesta quinta-feira (5/7), incluindo bombeiros e policiais que foram atender emergencialmente as vítimas, em Tultepec, no centro do México, um município dedicação à fabricação artesanal destes artefatos.


A explosão ocorreu durante a manhã onde ficam fábricas tradicionais de fogos de artifício, exibidas em março na feira de Tultepec, no estado do México.

"Temos o registro de 24 mortos, 17 no local do incidente e sete nos hospitais", entre eles um menor de idade, indicou uma nota de autoridades locais, que contabilizam 49 feridos encaminhados para diversos hospitais. 

Entre os mortos, há pelo menos quatro bombeiros e cinco policiais, detalhou Maribel Cervantes, secretária estadual de Segurança Pública. 

Depois da "primeira explosão, chegaram os serviços de emergência (...) e, quando estavam prestando os primeiros socorros, foi registrada a segunda explosão e muitos companheiros nossos perderam a vida ou ficaram feridos", explicou. 

As atividades nas fábricas da região foram suspensas.

Ainda se podia ouvir explosões de fogos na fábrica incendiada.

Chuva de fogo

O presidente Enrique Peña Nieto lamentou as mortes na explosão. "Envio minhas condolências às famílias dos mortos e desejo uma pronta recuperação aos que ficaram feridos", disse no Twitter.

Em Tultepec, Alondra Pérez estava almoçando quando ouviu "um estrondo terrível". 

"Saímos correndo e vi no céu uma nuvem branca imensa, como se fosse chover. Só que hoje o que choveu foi fogo", disse à AFP esta dona de casa de 62 anos.

Apesar dos traumas deixados por explosões passadas, os moradores continuam fabricando seus tradicionais fogos. 

"É uma fonte de trabalho, de onde vem nossa comida. Realmente, metade da população se dedica a isso, trabalhamos ali para tirar nosso sustento", diz Manuel Guerrero, aposentado de 63 anos.

Tultepec é uma comunidade de artesãos pirotécnicos que já sofreu explosões em estoques de pólvora e armazéns e lojas de fogos.

Após o incidente desta quinta-feira, 5/7, as autoridades suspenderam temporariamente a venda de fogos de artifício na região.

Alejandro Ozuna disse que as autoridades farão uma "revisão exaustiva" de todos as permissões para buscar possíveis irregularidades já que muitas fábricas operam de maneira clandestina.

"Sabemos que é uma forma de vida, uma tradição, mas devemos mandar um recado à comunidade e ela deve entender que deve ser regulada, que deve cuidar da integridade física deles mesmos", disse o funcionário.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade