Publicidade

Correio Braziliense

Indústria pede a Trump que desista de tarifas sobre automóveis

As tarifas chegam a 25% sob veículos


postado em 19/07/2018 20:25

(foto: Brendan Smialowski/AFP)
(foto: Brendan Smialowski/AFP)

 
A indústria do automóvel dos Estados Unidos pediu ao governo de Donald Trump que desista de seus planos de impor tarifas sobre os veículos importados porque prejudicará o setor e reduzirá os empregos.

Como ocorreu com o aço e o alumínio, Washington mencionou a segurança nacional como motivo para iniciar em maio uma investigação sobre a importação de automóveis e autopeças, e considera impor tarifas de até 25%. 

Economistas alertaram que essas medidas, que se somam às já aplicadas a outros setores, e às represálias dos países afetados, podem prejudicar a economia mundial.

A esmagadora maioria de representantes da indústria automotiva americana que compareceu ao Departamento de Comércio disse que as tarifas resultarão em perda de empregos, prejudicarão a economia, diminuirão a concorrência internacional e encarecerão o preço dos consumidores.

Matt Blunt, dirigente de uma entidade que representa as três grandes fabricantes americanas Ford, General Motors e Fiat Chrysler, disse estar "muito preocupado" com a industria doméstica, que poderia perder o que ganhou com os cortes fiscais em dezembro do ano passado.

"Não há evidências de que as importações automotoras sejam uma ameaça à nossa segurança nacional", disse.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade