Publicidade

Correio Braziliense

Família diz que atirador de Toronto sofria de 'sérios problemas mentais'

A família do atirador afirmou que ele lutou contra a depressão ao longo de sua vida


postado em 23/07/2018 20:33 / atualizado em 23/07/2018 20:45

No final do domingo, 22/7, Hussain abriu fogo em direção a clientes de restaurantes e cafés das avenidas Danforth e Logan, no bairro residencial de Greektown(foto: Usman Khan / AFP)
No final do domingo, 22/7, Hussain abriu fogo em direção a clientes de restaurantes e cafés das avenidas Danforth e Logan, no bairro residencial de Greektown (foto: Usman Khan / AFP)

 
Em nota, a família de Faisal Hussain, de 29 anos, apontado pela polícia como autor do tiroteio em massa em Toronto, expressou condolências às vítimas e disse que ele sofria de sérios problemas mentais.

No final do domingo, 22/7, Hussain abriu fogo em direção a clientes de restaurantes e cafés das avenidas Danforth e Logan, no bairro residencial de Greektown. Uma menina de 10 anos e uma mulher de 18 foram mortas e outras 13 pessoas ficaram feridas. Ele morreu em uma troca de tiros com a polícia ao tentar fugir.

A família de Hussain afirmou que ele lutou contra a depressão ao longo de sua vida, e que medicamentos e terapia não fora, suficientes para tratá-lo. 

A violência ocorreu apenas três meses após o motorista de uma van atingir e matar 10 pessoas em Toronto, em um aparente ataque misógino.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade