Publicidade

Correio Braziliense

Coreia do Norte continua produzindo material nuclear, diz Pompeo

Pompeo também advertiu que os Estados Unidos não iria permitir que as negociações de desnuclearização com a Coreia do Norte


postado em 25/07/2018 19:52 / atualizado em 25/07/2018 20:02

(foto: Andrew Caballero-Reynolds/AFP)
(foto: Andrew Caballero-Reynolds/AFP)

 
A Coreia do Norte ainda está produzindo material nuclear, declarou nesta quarta-feira (25/7) ante o Senado o chefe da diplomacia americana, Mike Pompeo, depois de o presidente Donald Trump assegurar que a ameaça atômica de Pyongyang tinha acabado.


Pompeo também advertiu que os Estados Unidos não iria permitir que as negociações de desnuclearização com a Coreia do Norte "eternizem sem resultados".

Seis semanas depois da cúpula histórica de Singapura entre o presidente americano, Donald Trump, e seu contraparte norte-coreano, Kim Jong Un, e enquanto as negociações entre os dois países parecem estagnadas, Pompeo assegurou que foram registrados avanços e reafirmou o otimismo de seu governo.

"Estamos pacientemente comprometidos na via diplomática, mas não permitiremos que isto se eternize sem resultados", disse.

Os Estados Unidos reivindicaram recentemente à ONU uma "aplicação plena das sanções" contra a Coreia do Norte, algo que ilustra sua dificuldade em fazer avanços reais na desnuclearização. 

Na terça-feira, o site informativo 38 North, dedicado à análise da Coreia do Norte, reportou, tomando como base imagens de satélite, que este país tinha começado a desmontar infraestruturas na principal base de lançamento de satélites em Sohae, que também usava em seus testes balísticos.

No entanto, alguns especialistas mostraram ceticismo diante destas operações. "A menos que desmontem o local por completo, vai continuar sendo o principal sítio norte-coreano de lançamentos espaciais", disse a pesquisadora Melissa Hanham, do Centro James Martin de Estudos de Não Proliferação de Monterey, Califórnia.

Depois da cúpula de Singapura, Trump afirmou que a ameaça nuclear norte-coreana não existia mais. Mas meios americanos informam que, em caráter privado, o chefe da Casa Blanca chegou a explodir diante da falta de avanços tangíveis no processo de desnuclearização.

Em público, no entanto, mostrou-se otimista. A informação do 38 Nort

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade