Publicidade

Correio Braziliense

Ministro e vice-ministro do Paraguai morrem em queda de avião

No jato, que caiu a 8 km do aeroporto de Ayolas, na fronteira com a Argentina, viajavam o ministro da Agropecuária Luis Gneiting, seu vice-ministro Vicente Ramírez


postado em 26/07/2018 12:21 / atualizado em 26/07/2018 15:43

Asunción, Paraguai - O ministro da Agricultura, o vice-ministro da Pecuária e outras duas pessoas morreram na queda, na quarta-feira (25/7), do avião que os transportava e cujos destroços foram encontrados nesta quinta-feira (26/7).

No jatinho, que caiu a 8 km do aeroporto de Ayolas, na fronteira com a Argentina, viajavam o ministro Luis Gneiting, o  vice-ministro Vicente Ramírez, um funcionário do governo, Luis Charotti, e o piloto Gerardo López. 

"Não há sobreviventes", informou Roque González, membro da Unidade Especial de Busca e Resgate.

"O jato caiu em um alagado com águas de ao menos três metros de profundidade", acrescentou.

"A aeronave está totalmente desintegrada e submersa", informou o ministro da Secretaria de Emergência Nacional (SEN), Joaquín Roa.

"O resgate dos corpos será muito difícil porque o avião caiu em um lugar inóspito, um alagado com muita água nos arredores", explicou o subcomandante da Polícia, comissário Gustavo Báez.

Rubén Aguilar, administrador do aeroporto, também afirmou que o resgate deverá levar vários dias. 

A busca do avião durou 14 horas desde o aviso de seu desaparecimento no início da noite de quarta.

"A aeronave pode ter sofrido um defeito em um dos motores", afirmou o Lino Paniagua, subordinado ao Ministério da Agricultura.

Segundo os resgatistas, quando o avião partiu de Assunção, estava escuro e chovia. 

A câmara de segurança do aeroporto gravou os três primeiros minutos de voo até que a aeronave fez uma manobra incomum e desapareceu do radar.

Homem de confiança do presidente Horacio Cartes, o ministro da Agricultura foi pré-candidato a vice-presidente nas primárias presidenciais do governista Partido Colorado em dezembro de de 2017.

Gneiting foi companheiro de chapa de Santiago Peña.

Na votação, foram derrotados pela chapa Mario Abdo Benítez e Hugo Velázquez, que venceram as presidenciais de 22 de abril passado.

Abdo Benítez assumirá a presidência em 15 de agosto.

Antes de se lançar à campanha presidencial, Gneiting foi governador do departamento de Itapúá. Em maio passado, foi designado ministro.

Antes do acidente, visitou sua mãe convalescente, que, por coincidência, acabou falecendo na madrugada desta quinta.

O governo declarou luto oficial por três dias.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade