Publicidade

Correio Braziliense

Tuítes de Trump entram na investigação sobre ingerência russa

O procurador especial dos Estados Unidos Robert Mueller investiga os tuítes do presidente dos Estados Unidos


postado em 26/07/2018 18:39

(foto: Saul Loeb/AFP )
(foto: Saul Loeb/AFP )

 
Washington, Estados Unidos - O procurador especial dos Estados Unidos Robert Mueller investiga se os tuítes do presidente americano, Donald Trump, constituíram uma tentativa de obstruir a justiça no caso das supostas ligações de sua equipe de campanha com agentes russos, revela nesta quinta-feira o jornal The New York Times.

Segundo o jornal, que cita três pessoas não identificadas, Mueller está analisando os tuítes e declarações de Trump sobre o procurador-geral, Jeff Sessions, e o diretor destituído do FBI James Comey.

Por diversas vezes, Trump recorreu ao Twitter para influenciar as investigações e a opinião pública, defendendo o fim do trabalho de Mueller e que o departamento de Justiça investigasse seus adversários políticos.

No dia 20 de abril, Trump escreveu que "James Comey vazou documentos secretos de forma ilegal para a imprensa para gerar um Conselho Especial", declarando que este Conselho foi estabelecido sobre a base de um ato ilegal, em uma clara tentativa de minar a investigação de Mueller sobre o suposto conluio de sua equipe de campanha com a Rússia nas eleições de 2016.

Mueller estaria analisando se tal conduta é suficiente para caracterizar obstrução da Justiça por parte de Trump.

A obstrução é algo difícil de provar e os especialistas estão divididos sobre se o presidente pode ser denunciado por tal crime, mesmo diante de provas contundentes.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade