Publicidade

Correio Braziliense

Avião com restos mortais de soldados americanos chega à Coreia do Sul

O retorno dos restos mortais dos militares americanos caídos no conflito (1950-53) faz parte do acordo firmado entre o presidente americano, Donald Trump, e do líder norte-coreano, Kim Jong Un


postado em 27/07/2018 06:58

Ver galeria . 14 Fotos Kim Hong-Ji/AFP
(foto: Kim Hong-Ji/AFP )

 
Seul, Coreia do Sul - O avião militar trazendo os restos mortais de soldados americanos caídos na Guerra da Coreia que estavam no território norte-coreano pousou no Sul nesta sexta-feira (27/7), informou a TV sul-coreana em transmissão ao vivo.

O avião de carga pousou às 2h GMT (23h Brasília de quinta) na base aérea de Osan, onde os soldados americanos montaram uma guarda de honra. 

O retorno dos restos mortais dos militares americanos caídos no conflito (1950-53) faz parte do acordo firmado entre o presidente americano, Donald Trump, e do líder norte-coreano, Kim Jong Un, durante a histórica cúpula celebrada em junho.

A Casa Branca confirmou que "um avião C-17 da Força Aérea Americana com os restos mortais de soldados caídos partiu de Wonsan, na Coreia do Norte", rumo a base de Osan.  

Ao menos 35 mil soldados americanos morreram na Península Coreana durante a guerra, e 7.700 figuram como desaparecidos, incluindo 5.300 no território norte-coreano, segundo dados do Pentágono. 

"As ações de hoje representam um primeiro passo, muito significativo, na repatriação dos restos mortais na Coreia do Norte e para a retomada das operações de campo na Coreia do Norte para buscar cerca de 5.300 americanos que ainda não voltaram para a casa", destacou a Casa Branca. 

Entre 1990 e 2005, 229 conjuntos de restos mortais procedentes da Coreia do Norte foram repatriados, mas as operações acabaram suspensas quando os vínculos entre os dois países se deterioraram devido ao programa nuclear de Pyongyang.

Os restos mortais que chegaram a base de Osan nesta sexta-feira deverão seguir para o Havaí, onde serão analisados por especialistas forenses. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade