Publicidade

Correio Braziliense

Vento e seca alimentam dezessete incêndios mortais na Califórnia

As autoridades evacuaram cerca de 38 mil moradores no condado de Shasta devido ao incêndio Carr, que já destruiu quase 39 mil hectares e apenas 17% do fogo está controlado


postado em 30/07/2018 10:51

Carr também tirou a vida de dois bombeiros e três vizinhos de Redding(foto: Justin Sullivan/AFP)
Carr também tirou a vida de dois bombeiros e três vizinhos de Redding (foto: Justin Sullivan/AFP)

 
Redding, Estados Unidos - Cerca de 12 mil bombeiros lutavam, nesta segunda-feira (30/7), contra chamas de 17 grandes incêndios que avançam na Califórnia, alimentados pela seca e ventos, e que mataram pelo menos sete pessoas.

"Eu vivi nesta comunidade toda a minha vida e nunca tinha visto um incêndio que provocasse tanta destruição", confessou o supervisor do condado de Shasta, Leonard Moty, referindo-se ao incêndio "Carr", um dos maiores, que assola o norte da Califórnia.

Alyce Macken lembrou à AFP que ela e seu marido Ted tiveram apenas alguns minutos para fugir de casa, na cidade de Redding: "Às seis horas da manhã alguém bateu na porta, e o comissário nos disse que tínhamos 15 minutos para sair. Saímos em 10. Eu estava tremendo".

Macken, que está aposentada, explicou à AFP que ela fugiu e encontrou outros vizinhos em estado de pânico em um shopping center próximo, de onde viu sua casa queimar.

"Foi quase como um tornado de fogo que veio sobre a colina e varreu nossa casa, varreu a casa do nosso vizinho", explicou.
Ver galeria . 9 Fotos Josh Edelson/AFP
(foto: Josh Edelson/AFP )

As autoridades evacuaram cerca de 38 mil moradores no condado de Shasta devido ao incêndio Carr, que já destruiu quase 39 mil hectares e apenas 17% do fogo está controlado.

Uma névoa espessa de fumaça cobrindo uma grande área do norte da Califórnia provocava problemas respiratórios e limitava a visibilidade.

Segundo os Serviços de Emergência do Governo da Califórnia (Cal OES), 12.000 bombeiros de várias partes do país, incluindo Flórida e Nova Jersey, ajudam no combate aos incêndios no estado.

Bombeiros morrem perto de Yosemite

O bombeiro Brian Hughes morreu no domingo enquanto lutava contra o incêndio de Ferguson, ativo perto do Parque Nacional de Yosemite.

Hughes foi surpreendido pela queda de uma árvore enquanto lutava contra o fogo, informou o Serviço de Parques Nacionais de Sequoia e Kings Canyon. "Lamentamos sua perda", escreveram no Twitter.

Já o corpo de uma pessoa que ignorou as ordens para deixar sua casa com o avanço do fogo de Carr foi encontrado em uma residência incendiada no domingo, segundo o xerife do condado de Shasta, Tom Bosenko.

Carr também tirou a vida de dois bombeiros e três vizinhos de Redding, uma mulher de 70 anos e seus dois bisnetos de quatro e cinco anos de idade.

Donna e Billy Gill foram forçados a fugir de sua casa em Redding, e não sabem quando poderão retornar. "Não saber é, sem dúvida, a parte mais difícil", disse Donna ao jornal Redding Searchlight.

O chefe da polícia de Redding, Roger Moore, advertiu que os saques se tornaram um problema desde que começaram as evacuações e alertou: "Todos aqueles que nós encontrarmos e que não tiverem uma razão legítima para nessas localidades, serão presos por saques, ou por outra coisa".

Duas pessoas, um homem e uma mulher, foram presos suspeitos de saquearem casas evacuadas em Redding. A polícia encontrou itens eletrônicos empilhados na porta de sua casa, informou a polícia.

O incêndio "Mendocino Complex", com vários focos próximos, destruiu mais de 9.800 hectares desde sexta-feira e avança rapidamente. Apenas 10% do fogo está sob controle.

O combate contra o incêndio de Ferguson era mais animadora, já que avançou apenas 800 hectares durante a noite, embora desde 13 de julho já tenha devastado 21.700 hectares.

De acordo com o Centro Nacional de Coordenação de Incêndios (NIFC), houve 39 incêndios nos Estados Unidos que destruíram 97 mil hectares.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade