Publicidade

Correio Braziliense

México exige que Trump blinde fronteira dos EUA para deter tráfico de armas

O México vive um onda de violência ligada ao crime organizado e o tráfico de armas


postado em 31/07/2018 18:08

(foto: John Moore / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP)
(foto: John Moore / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP)

Cidade do México, México - O governo do México exigiu nesta terça-feira (31/7) do presidente americano, Donald Trump, a blindagem de sua fronteira sul para deter a passagem ilegal de armas, em resposta a uma mensagem do republicano em que critica os mexicanos por ter registrado um recorde de assassinados em 2017.

"Se blindarem a fronteira (sul) dos Estados Unidos, impedindo a entrada ilegal de armas para o México e de dinheiro para o México de atividades ilícitas, se veria a queda dramática dos homicídios dolosos quase imediatamente", disse em coletiva de imprensa o secretário de Governo (Interior), Alfonso Navarrete.

Em uma mensagem no Twitter na manhã desta terça-feira (31/7), Trump disse que uma das razões pelas quais os Estados Unidos precisam de uma fronteira mais segura é porque México bateu em 2017 um número recorde de homicídios. Segundo dados do governo mexicano, em 2017 foram registrados 28.711 assassinatos dolosos no México, o maior número desde que os registraram começaram em 1997. Em 2018, foram registrados 15.973 no primeiro semestre.

O México vive uma onda de violência ligada ao crime organizado, que, segundo Navarrete, tem como "principal fonte de fornecimento" o dinheiro e as armas que chegam dos Estados Unidos. Navarrete esteve há alguns dias em Washington para conversar com a secretária de segurança nacional, Kirstjen M. Nielsen.

Desde a sua campanha presidencial, Trump defende a construção de um muro nos mais de 3.000 quilômetros de fronteira, que quer que seja pago pelo México, para deter a passagem de migrantes em situação irregular e de drogas.

Trump mantém uma forte pressão sobre os democratas para que aprovem seu projeto de segurança fronteiriça. Caso contrário, ele ameaça paralisar o governo. 

As relações entre Estados Unidos e México se deterioraram até chegar a seu nível mais baixo na história contemporânea pelo discurso antimexicano do republicano, que acusa seus vizinhos do sul de criminosos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade