Publicidade

Correio Braziliense

Três ucranianos são presos por ataque cibernético a 100 empresas dos EUA

O Departamento de Justiça disse que membros do 'prolífico grupo de hacking' também atacaram redes de computadores no Reino Unido, Austrália e França


postado em 01/08/2018 21:21

(foto: Kacper Pempel / AFP)
(foto: Kacper Pempel / AFP)

Washington, Estados Unidos - Três ucranianos foram presos por ataques informáticos a mais de 100 empresas dos Estados Unidos e por roubarem milhares de informações de clientes, anunciou nesta quarta-feira (1/8) o Departamento de Justiça americano.

Dmytro Fedorov, de 44 anos, Fedir Hladyr, de 33, e Andrii Kopakov, de 30, eram os membros de um "sofisticado grupo cibernético internacional" chamado "FIN7", indicou o departamento em um comunicado.

"Desde o fim de 2017, o FIN7 participou de uma campanha de software malicioso altamente sofisticada dirigida a mais de 100 empresas, predominantemente nos setores de restaurantes, jogos e hotelaria", apontou.

"O FIN7 hackeou milhares de sistemas de computação e roubou milhões de números de cartões de crédito e débito de clientes, que o grupo utilizou ou vendeu para obter lucro", acrescentou o comunicado.

O Departamento de Justiça disse que membros do "prolífico grupo de hacking" também atacaram redes de computadores no Reino Unido, Austrália e França.

O comunicado revela que Fedorov foi preso em Bielsko-Biala, Polônia, e estava detido à espera de sua extradição para os Estados Unidos. Hladyr foi preso em Dresden, Alemanha, e agora está detido em Seattle, Washington, aguardando julgamento.  Kopakov está detido na Espanha, também à espera de ser extraditado, informou o departamento. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade