Publicidade

Correio Braziliense

Confira algumas das temperaturas mais altas já registradas na Europa

Os picos de temperatura ocorridos na Europa neste início de agosto se aproximam dos números mais altos já registrados no continente


postado em 03/08/2018 11:47

(foto: Andreas Solaro/AFP)
(foto: Andreas Solaro/AFP)

 
Paris, França - Os picos de temperatura ocorridos na Europa neste início de agosto se aproximam dos números mais altos já registrados no continente, como mostram os exemplos abaixo:

O recorde: 48°C na Grécia, em 1977

Em 10 de julho de 1977, o termômetro dispara e marca 48°C em Elêusis, na Grécia, alguns quilômetros ao oeste de Atenas. Em meio a uma seca extrema, o país sofre vários incêndios, incluindo o da floresta de pinheiros de Tatoi, ex-propriedade da família real situada 15 quilômetros ao norte da capital.

Trata-se do recorde absoluto de calor na Europa, que continua inferior ao recorde mundial - contestado por alguns especialistas - de 56,7°C, no Vale da Morte, na Califórnia, em 10 de julho de 1913.

47,3°C em Portugal, em 2003

Em 1º de agosto de 2003, a freguesia de Amareleja, situada no sul de Portugal, registra uma temperatura de 47,3°C, o recorde do país. Nesse verão, a Europa enfrenta uma onda de calor histórica, que deixou 70.000 mortos "a mais" (em relação à média esperada no período) de junho a setembro. Somente em Portugal o número de óbitos chegou a 2.700.

Apelidada de "a cidade mais quente de Portugal", Amareleja parece, porém, resistir a essas condições extremas. "Não há problemas de mortalidade decorrentes do calor. As pessoas se acostumaram a essas temperaturas", explicou em 2005 à AFP o prefeito local.

"Sempre fez calor aqui", comentou um morador, de 72 anos. "Isso realmente não surpreende ninguém. Estamos acostumados", completou.

47,3°C na Espanha, em 2017

Em 13 de julho de 2017, o termômetro na pequena cidade de Montoro, perto de Cordoue (sul), bateu 47,3°C. Foi a temperatura mais extrema já registrada na Espanha. Durante uma semana, as temperaturas ficaram em torno de 40°C, relata o jornal "El País".

A cidade está acostumada com as ondas de calor e sabe se adaptar. No verão, quando as temperaturas externas são insuportáveis, as apresentações para crianças começam às 21h; o teatro e o circo, à meia-noite; e a piscina pública permanece todos os dias aberta até as 2h da manhã, segundo "El País".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade