Publicidade

Correio Braziliense

Dez pessoas são presas por linchamento causado por 'fake news' na Índia

O país já registrou 20 casos de linchamento nos últimos três meses, a maioria em decorrência de boatos espalhados nas redes sociais


postado em 07/08/2018 11:02 / atualizado em 07/08/2018 17:43


Os linchamentos não são um fenômeno novo na Índia, mas o uso frequente de smartphones aumentou a difusão de rumores que originam esse tipo de agressão(foto: Narinder Nanu)
Os linchamentos não são um fenômeno novo na Índia, mas o uso frequente de smartphones aumentou a difusão de rumores que originam esse tipo de agressão (foto: Narinder Nanu)

Nova Délhi, Índia - A polícia indiana prendeu dez pessoas por suposto envolvimento no linchamento fatal de um homem acusado de sequestrar crianças, em um novo caso de agressão motivado pela difusão de falsos rumores.

 

Ao todo, 20 pessoas morreram por conta de linchamentos nos últimos três meses na Índia. O fenômeno forçou as autoridades locais e o Facebook a buscar soluções para frear a difusão de 'fake news' no WhatsApp, o aplicativo de mensagens de propriedade da rede social.

 

A polícia informou que a vítima mais recente morreu em 28 de julho, mas que seu corpo só foi encontrado uma semana mais tarde. Os agressoras, vizinhos da vítima, o golpearam com pedaços de bambu e barras de ferro, depois de ouviram rumores no WhatsApp que advertiam sobre a presença de sequestradores de crianças e traficantes de órgãos.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade