Publicidade

Correio Braziliense

Premiê diz que Iraque respeitará a contragosto sanções contra Irã

O primeiro-ministro iraquiano, Haider al Abadi, disse ser obrigado a respeitar as sanções americanas contra seu vizinho, o Irã


postado em 07/08/2018 18:58

O primeiro-ministro iraquiano, Haider al Abadi, diz não apoiar as sanções por serem injustas (foto: Haidar Hamdani)
O primeiro-ministro iraquiano, Haider al Abadi, diz não apoiar as sanções por serem injustas (foto: Haidar Hamdani)

 
Bagdá, Iraque - O primeiro-ministro iraquiano, Haider al Abadi, disse nesta terça-feira (7) ser obrigado, a contragosto, a respeitar as sanções americanas contra seu vizinho, o Irã, lembrando que seu país sofreu 22 anos de embargo internacional.

"Não apoiamos as sanções porque são um erro estratégico, mas somos obrigados a respeitá-las", declarou em coletiva de imprensa.


Bagdá é aliado de Washington, assim como de Teerã, potência regional xiita muito envolvida nos assuntos políticos iraquianos.

O Iraque é o segundo importador de produtos iranianos fora de combustíveis, em um montante que em  2017 alcançou 6 bilhões de dólares.

As províncias iraquianas fronteiriças com o Irã dependem em grande parte da República Islâmica para o fornecimento de eletricidade, embora as empresas privadas iranianas tenham cortado o fornecimento na província de Basra devido a contas não pagas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade