Publicidade

Correio Braziliense

Incêndio no sul da Califórnia cresce e autor pode ser condenado à perpétua

Gordon Clark, suspeito de ter iniciado o fogo, pode ser condenado entre 10 anos de reclusão e prisão perpétua


postado em 10/08/2018 19:28

Gordon Clark é acusado de iniciar o incêndio com intenção de ferir outras pessoas e danificar propriedades(foto: AFP)
Gordon Clark é acusado de iniciar o incêndio com intenção de ferir outras pessoas e danificar propriedades (foto: AFP)
 
Lake Elsinore, Estados Unidos - "Continuamos em combate ativo mas não conseguimos levar vantagem em relação ao fogo", afirma o boletim dos bombeiros, nesta sexta-feira, sobre o incêndio florestal iniciado perto de San Diego por um homem que agora encara a possibilidade de prisão perpétua.

Holy, que arde na floresta nacional Cleveland, destruiu 7.300 hectares, levou à evacuação de mais de 21.500 pessoas e ao fechamento de várias escolas nos condados afetados.

As autoridades denunciarão nesta sexta-feira Gordon Clark, de 51 anos, suspeito de ter iniciado o fogo, contido em apenas 5%. Ele é acusado de iniciar o incêndio "com intenção de ferir outras pessoas e danificar propriedades", queimar uma floresta, ameaçar seus vizinhos e de resistência à prisão.


O chefe dos bombeiros do condado de Orange, Shane Sherwood, disse que o incêndio começou "perto" da cabana de Clark em Holy Jim Canyon. "Ainda estamos investigando como exatamente foi iniciado o fogo", disse Sherwood na quarta-feira.

Segundo testemunhas, as autoridades encontraram "provas físicas" que colocaram Clark como o principal suspeito. Antes de ser preso, Clark disse que ele não tinha nada a ver com o incêndio.

As autoridades indicaram que "o incêndio continua impactando as comunidades". Até agora 7.500 casas de famílias foram evacuadas. "O terreno íngreme e inacessível permitirá que o fogo se estenda a novas áreas", indicaram as autoridades no boletim desta sexta, que prevê "condições extremas para incêndios", com altas temperaturas e baixa umidade.

Cerca de 20 incêndios permanecem ativos neste estado, com mais de 14.000 bombeiros mobilizados para apagá-los, incluindo reforços da Austrália e Nova Zelândia.

O Complexo Mendocino, o maior incêndio da história da Califórnia, foi neutralizado em 52% após queimar 123.500 hectares, quase a área da cidade de Los Angeles.

Carr, o mais letal em atividade, com oito dos 10 falecidos em todo o estado e 1.600 estruturas destruídas, também estava contido em 51%.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade