Publicidade

Correio Braziliense

Encontrada maconha em ônibus que se acidentou no Equador

O ônibus que se acidentou perto de Quito levava no assoalho pelo menos meia tonelada de maconha


postado em 17/08/2018 19:26 / atualizado em 17/08/2018 19:35

A promotora equatoriana anunciou que as autoridades vão checar quem entre os feridos teve participação no tráfico de drogas(foto: AFP)
A promotora equatoriana anunciou que as autoridades vão checar quem entre os feridos teve participação no tráfico de drogas (foto: AFP)
 
Quito, Equador - O ônibus que partiu da Colômbia e se acidentou na terça-feira perto de Quito, deixando 23 mortos, levava no assoalho pelo menos meia tonelada de maconha, informaram as autoridades equatorianas nesta sexta (17).

A Promotoria colombiana havia informado na véspera a descoberta de 80 quilos de cocaína no veículo acidentado, um elemento que justificou escutas telefônicas do grupo que traficava a droga.

Autoridades dos dois países trabalham na investigação da tragédia, que matou pelo menos 15 colombianos, além de um número ainda não determinado de venezuelanos.

"Foi encontrada maconha única e exclusivamente", informou a promotora equatoriana Ruth Palacios em coletiva de imprensa em Quito.

Durante a inspeção dos destroços do ônibus turístico, a Polícia encontrou 584 pacotes embrulhados em plástico contendo "579 quilogramas" da droga, informou o general Carlos Alulema, diretor nacional de antinarcóticos.

Uma fonte do organismo, que tinha falado com a AFP na quinta-feira, deu a informação de que havia 80 quilos de cocaína. A promotoria confirmou em seguida no Twitter ter evidências sobre a descoberta, sem dar detalhes.

Mas a mesma fonte e o delegado de combate ao Crime Organizado da Promotoria, Álvaro Osorio, explicaram que o erro se deu no acompanhamento da organização criminosa pela entidade acusadora, quando foram interceptados os telefonemas nos quais se mencionava que o veículo transportava cocaína.

Depois que as autoridades equatorianas revelaram o informe, a Promotoria da Colômbia retificou a informação sobre a suposta descoberta de cocaína no veículo.

"Num primeiro momento, todos os investigadores estavam convencidos de que era cocaína e, já na realização do exame, determinaram" que se tratava de maconha de alta qualidade, afirmou a fonte.

O delegado deu a mesma versão e acrescentou que a carga tem um valor no mercado de 1,7 milhão de dólares. A maconha estava escondida no assoalho do veículo e foi detectada com a ajuda de um cão farejador.

Segundo Alulema, esta não é a primeira vez que um ônibus de turismo é usado para o tráfico de entorpecentes entre os dois países, que compartilham uma fronteira castigada pelo crime organizado e rota para o envio de cocaína aos Estados Unidos através do Pacífico. 

Este ano "temos três ônibus que já foram detidos" com mais de "400 quilos de cocaína e 600 de maconha, em características semelhantes", informou.

Osorio afirmou, ainda, que a Promotoria segue a pista desta organização colombiana, que tem como prática traficar droga camuflada em ônibus, e investiga o destino final da carga.

No ônibus acidentado viajavam também 22 pessoas que ficaram feridas, a maioria de nacionalidade colombiana.

A promotora equatoriana anunciou que as autoridades vão checar quem entre os feridos teve participação no tráfico de drogas.

O ônibus de placa colombiana se chochou na terça-feira com outro veículo na rodovia Pifo-Papallacta, 30 km a leste de Quito.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade