Publicidade

Correio Braziliense

Papa aos pais de crianças com orientação homossexual: 'Não discriminem'

Papa também aconselhou que, nesses casos, pais não devem optar pelo silêncio e podem procurar ajuda de psiquiatras para entender a situação


postado em 27/08/2018 08:04 / atualizado em 27/08/2018 10:38

(foto: AFP)
(foto: AFP)
 

Ao ser perguntado sobre que conselho daria a pais que percebam "orientação homossexual" nos filhos ainda durante a infância, o papa Francisco recomendou que os adultos não condenem as crianças e busquem ajuda profissional.

 

"Eu diria, em primeiro lugar, que rezem, que não condenem, que dialoguem, que deem espaço ao filho ou à filha", respondeu o papa à questão, durante viagem a bordo do avião do Vaticano.

 

Em seguida, ele afirmou que os pais devem levar em consideração a idade da criança. "Quando é observado a partir da infância, há muito que pode ser feito por meio da psiquiatria, para ver como são as coisas. É outra coisa quando se manifesta depois dos 20 anos", disse Francisco. 

 

"Nunca direi que o silêncio é um remédio. Ignorar seu filho ou filha com tendências homossexuais é uma falha da paternidade ou maternidade", declarou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade