Publicidade

Correio Braziliense

ONU pede resposta regional para crise dos venezuelanos

Segundo representante do órgão na Colômbia, o movimento migratório excedeu os parâmetros inicialmente projetados


postado em 02/09/2018 16:24

Segundo a ONU, as consequências da crise migratória não são apenas para a Colômbia, mas também para os países da região(foto: Iano Andrade/CB/D.A Press)
Segundo a ONU, as consequências da crise migratória não são apenas para a Colômbia, mas também para os países da região (foto: Iano Andrade/CB/D.A Press)

 

O diretor da Organização das Nações Unidas (ONU) na Colômbia, Santiago Martin, pediu uma resposta regional para a crise provocada pela saída de cidadãos da Venezuela.

 

De acordo com Santiago, as consequências não são apenas para a Colômbia, mas também para os países da região e, por isso, é preciso procurar "respostas para uma situação que é excepcional". Segundo ele, o movimento migratório já excedeu os parâmetros inicialmente projetados. De acordo com dados da ONU, cerca de 2,3 milhões de venezuelanos deixaram o país diante da profunda crise que a nação vive.

 

Destes, cerca de 1 milhão se estabeleceu na Colômbia, embora outros 35 mil cruzem a fronteira diariamente, muitos para comprar produtos básicos e outros para deixar a Venezuela de vez. Santiago disse que a ONU procura "acompanhar e articular respostas em vários campos", mas especialmente em termos de "política pública eficaz" para atender todos os envolvidos. Ele também elogiou o governo do presidente colombiano Ivan Duque por ter "como um dos temas prioritários" a atenção a este fenômeno e agradeceu a população pela "generosidade" em receber imigrantes.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade