Publicidade

Correio Braziliense

Trump chama possível ataque a Idlib de grave erro humanitário e tragédia humana

Seu comentário vem em um momento em que as forças sírias e seus aliados se preparam para atacar Idlib, o último reduto da oposição no país


postado em 03/09/2018 19:39 / atualizado em 03/09/2018 23:18

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse em seu Twitter que o presidente da Síria, Bashar al-Assad, não deve atacar imprudentemente a província de Idlib.

"Os russos e os iranianos estarão cometendo um grave erro humanitário se participarem dessa potencial tragédia humana. Centenas de milhares de pessoas poderão ser mortas. Não deixe isso acontecer!", disse Trump.

Seu comentário vem em um momento em que as forças sírias e seus aliados se preparam para atacar Idlib, o último reduto da oposição no país. Assad prometeu derrotar a oposição em seu último refúgio se os rebeldes não se renderem ao governo.

Idlib e a área circundante é o lar de cerca de 3 milhões de pessoas - quase metade deles já deslocados mais de uma vez pela guerra civil. Dezenas de milhares de pessoas fugiram para Idlib depois de se renderem em ofensivas do governo em outros lugares,
optando por se mudar para uma área controlada pela oposição em vez de arriscar represálias ou recrutamento forçado nas mãos do governo.

Autoridades dos EUA acreditam que uma ofensiva contra o Idlib desencadearia uma onda de
deslocamento que poderia retirar cerca de 800 mil pessoas e desencorajar refugiados de voltar para casa.

Milhares de tropas do governo e combatentes aliados estão se concentrando em áreas
em torno da província. Os EUA e a França alertaram que uma ofensiva em Idlib desencadearia
Uma crise humanitária e avisou que um ataque químico em Idlib levaria a uma retaliação ocidental. Fonte: Associated Press

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade