Publicidade

Correio Braziliense

Líder curdo na Turquia é condenado a 4 anos de prisão

Demirtas, preso desde novembro de 2016, também é acusado de outras acusações relacionadas a "terrorismo" e pode ser sentenciado a 142 anos de prisão


postado em 07/09/2018 13:56

Selahattin Demirtas em 22 de julho de 2016 (foto: Adem Altan/AFP/Arquivos )
Selahattin Demirtas em 22 de julho de 2016 (foto: Adem Altan/AFP/Arquivos )
O líder dos curdos na Turquia, Selahattin Demirtas, que foi candidato presidencial em junho passado, foi condenado nesta sexta-feira (7/9) a 4 anos e 8 meses de prisão sob a acusação de fazer "propaganda terrorista", anunciou o seu partido.

"Porque defenderam a paz, Demirtas foi condenado a 4 anos e 8 meses e Önder a 3 anos e 6 meses", anunciou no Partido Popular Democrático (HDP, pró-curdo), que denunciou a "política de guerra" do governo.

Sirri Süreyya Önder é um ex-deputado do HDP, julgado com Demirtas em Silivri, perto de Istambul. Ambos foram acusados %u200B%u200Bde propaganda após suas declarações durante as celebrações do Ano Novo curdo em março de 2013.

Demirtas, preso desde novembro de 2016, também é acusado de outras acusações relacionadas a "terrorismo" e pode ser sentenciado a 142 anos de prisão.

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan acusou em várias acusações o HDP de ser o braço político do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), em guerra com Ancara. O HDP é a terceira força política no Parlamento turco.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade