Publicidade

Correio Braziliense

Tempestade tropical Florence chegará como furacão 'perigoso' aos EUA

De acordo com o último boletim do Centro Nacional de Furacões, Florence deve tocar o território americano na quinta-feira


postado em 09/09/2018 16:38

Espera-se que Florence se transforme em furacão ao longo deste domingo(foto: NOAA/RAMMB/AFP)
Espera-se que Florence se transforme em furacão ao longo deste domingo (foto: NOAA/RAMMB/AFP)
A tempestade tropical Florence se converterá em um furacão "potente e perigoso" entre domingo e segunda-feira (10/9), enquanto se dirige para a costa sudeste dos Estados Unidos - informou o Centro Nacional de Furacões, que lançou um alerta de vigilância.

As pessoas "ao longo da costa leste dos Estados Unidos, especialmente do norte da Flórida até a Carolina do Norte, deverão acompanhar de perto a progressão do Florence, assegurar-se de que têm um plano sobre o furacão e seguir os conselhos das autoridades locais", disse o NHC.

Espera-se que Florence se transforme em furacão ao longo do domingo e que sofra uma "rápida intensificação", até se tornar "potente e perigoso" na segunda-feira.

De acordo com o último boletim do NHC, divulgado às 6h (horário de Brasília) de hoje, Florence deve tocar o território americano na quinta-feira.

"Devido à incerteza de seus movimentos e intensidade, é cedo para determinar o momento exato, a localização e a magnitude", com que impactará o continente, ressaltou o NHC.

O governador da Carolina do Norte, Roy Cooper, declarou situação de emergência na sexta-feira para iniciar as operações necessárias para enfrentar o fenômeno. A Carolina do Sul seguiu o mesmo caminho no sábado.

A Marinha americana ordenou que todos seus navios abandonem a área de Hampton Roads, diante da passagem do furacão, hoje com ventos constantes de 110 km/h e rajadas ainda mais intensas.

Um aumento no nível das ondas afeta as Bermudas, e isso continuará até a semana que vem, advertiu o NHC. "As ondas vão crescer e resultarão em fortes correntes ameaçadoras para a vida", indicou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade