Publicidade

Correio Braziliense

Paris denuncia tentativa de espionagem russa de satélite em 2017

O presidente Emmanuel Macron anunciou sua intenção de definir no próximo ano para a França "uma estratégia espacial de defesa".


postado em 13/09/2018 10:23

Toulouse, França - Um satélite russo tentou, no ano passado, espionar um satélite franco-italiano que garante comunicações militares seguras, denunciou nesta sexta-feira (13/9) a ministra francesa dos Exércitos, Florence Parly, num discurso sobre o espaço.

O satélite usado na suposta espionagem serio é o Louch-Olymp, nas descrito pela ministra como indiscreto. "Enquanto o Athena-Fidus continuava sua tranquila rotação sobre a Terra, um satélite se aproximou um pouco perto demais", declarou a ministra durante uma visita ao Centro Nacional de Estudos Espaciais em Toulouse (sudoeste). "Esteve tão perto que poderíamos pensar que ele estava tentando captar nossas comunicações", acrescentou. Mas "tentar ouvir seus vizinhos não é apenas hostil, é chamado de ato de espionagem". 

De acordo com Florence Parly ao notar a proxximação do satélite, foram tomadas as medidas necessárias mas que o mesmo continuou a rondar o espaço francês."Observamos com atenção e constatamos que ele continuou a manobrar ativamente nos meses seguintes em direção a outros alvos, mas amanhã, quem nos garante que ele não voltará a um de nossos satélites?", questionou.

Os Estados Unidos denunciaram recentemente "o comportamento muito anormal de um objeto espacial" colocado em órbita pela Rússia em outubro de 2017.

"Sim, estamos em perigo, nossas comunicações, nossas manobras militares, como nossos jornais estão em perigo se não agirmos", advertiu a ministra, ressaltando que "algumas potências espaciais colocam em órbita objetos intrigantes, experimentando capacidades potencialmente ofensivas, realizando manobras que deixam pouca dúvida sobre sua vocação agressiva".

O presidente Emmanuel Macron anunciou sua intenção de definir no próximo ano para a França "uma estratégia espacial de defesa". 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade