Publicidade

Correio Braziliense

Trump se deleita com amarga vitória na Suprema Corte dos EUA

Trump ainda qualificou as acusações de agressão sexual que ameaçaram a confirmação de Kavanaugh como "um engano" e "invenção fabricada"


postado em 08/10/2018 17:23

Nesta segunda-feira à noite, Trump poderá ironizar ainda mais a derrota de seus opositores quando realizar uma cerimônia formal de posse na Casa Branca(foto: AFP)
Nesta segunda-feira à noite, Trump poderá ironizar ainda mais a derrota de seus opositores quando realizar uma cerimônia formal de posse na Casa Branca (foto: AFP)
 
Washington, Estados Unidos - O presidente Donald Trump se deleitou nesta segunda-feira (8) com o que possivelmente é a maior, e mais complicada, vitória de sua polêmica presidência, antes de participar de uma cerimônia oficial de posse do novo juiz da Suprema Corte, Brett Kavanaugh. 

A confirmação, no sábado, da indicação de Kavanaugh mostrou a polarização dos americanos antes das eleições de meio de mandato, em 6 de novembro, nas quais os democratas esperam acabar com o domínio republicano no Congresso. Mas longe de usar o resultado para tentar acalmar a nação, Trump fez ataques ainda mais ferozes. 

Ao embarcar em um helicóptero na Casa Branca, o presidente qualificou as acusações de agressão sexual que ameaçaram prejudicar a confirmação de Kavanaugh no máximo tribunal do país como "um engano" e "invenção fabricada". 

Trump previu que os ataques contra o juiz serão contraproducentes para os democratas. "Acho que muitos democratas votarão em republicanos", disse. "Verão muitas coisas em 6 de novembro que não aconteceriam".

A indicação de Kavanaugh em substituição ao juiz aposentado Anthony Kennedy foi polêmica desde o início. Os democratas lutaram com unhas e dentes para impedir a candidatura, focando inicialmente nas posições conservadoras do juiz.

Depois veio o depoimento da psicóloga e acadêmica Christine Blasey Ford acusando Kavanaugh de ter abusado sexualmente dela em uma festa há três décadas, quando eram estudantes.

Mais à frente surgiu outra denúncia contra Kavanaugh por mostrar suas partes íntimas a uma colega de classe em uma festa na Universidade de Yale.

Não foram apresentadas provas para respaldar as acusações. Uma investigação adicional do FBI, que segundo os relatórios dos meios de comunicação foi drasticamente restringida pela Casa Branca, tampouco encontrou algo novo e, finalmente, Kavanaugh foi confirmado.

A margem de vitória de dois votos a favor de Kavanaugh no Senado converteu essa eleição de confirmação para a Suprema Corte na mais apertada desde 1881, e na mais polêmica desde Clarence Thomas, então acusado de assédio sexual, em 1991. Apenas um democrata votou pelo candidato de Trump. 

Nesta segunda-feira à noite, Trump poderá ironizar ainda mais a derrota de seus opositores quando realizar uma cerimônia formal de posse na Casa Branca.

Agora que Kavanaugh está confirmado, espera-se que o tribunal de nove juízes, que analisa as questões constitucionais, adote um enfoque definitivamente mais conservador.

E dado que os juízes estão em um cargo vitalício, é provável que as consequências políticas durem muito além da administração Trump.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade