Publicidade

Correio Braziliense

Trump diz que não aceitará culpa caso os republicanos percam a maioria na Câmara

Ele afirmou também que vai lidar bem com a situação, caso os democratas assumam o poder na Câmara e queiram dar continuidade a investigações contra ele, além de prosseguir com um processo de impeachment.


postado em 17/10/2018 08:43 / atualizado em 17/10/2018 09:47

(foto: Jim WATSON / AFP)
(foto: Jim WATSON / AFP)
 

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou, em entrevista à agência de notícias Associated Press na noite desta terça-feira ( 16/10) que não vai aceitar a culpa se seu partido, o Republicano, perder o controle da Câmara em novembro, quando ocorrem as eleições parlamentares. Trump argumenta que tem feito campanha pelos candidatos republicanos.

Ele afirmou também que vai lidar bem com a situação, caso os democratas assumam o poder na Câmara e queiram dar continuidade a investigações contra ele, além de prosseguir com um processo de impeachment.

O presidente dos EUA ainda defendeu a Arábia Saudita ante as crescentes acusações relacionadas ao caso do desaparecimento do jornalista Jamal Khashoggi. "Eu acho que temos que ver o que aconteceu primeiro", disse, completando que não gosta da premissa de "você é culpado até que se prove ao contrário". "Nós passamos por isso com Kavanaugh (Brett Kavanaugh, que foi acusado de abuso sexual após ser indicado por Trump à Suprema Corte). E ele era inocente."

Trump ainda repetiu que seu ex-advogado Michael Cohen mentiu sob juramento em julgamento sobre o esquema de compra de silêncio da atriz pornô Stormy Daniels, que teria tido um caso com ele. "É totalmente falso", disse, embora tenha entrado em acordo com Cohen em agosto.

Sobre as baixas na sua equipe, o republicano disse que esperar anunciar o substituto para a Embaixada da ONU após a demissão de Nikki Haley. O presidente dos EUA ainda sugeriu que o segundo encontro com o líder norte-coreano, Kim Jong Un, deve acontecer em novembro, após as eleições de meio de mandato, e deve ser fora dos EUA. Fonte: Associated Press.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade