Publicidade

Correio Braziliense

Morre norueguês que frustrou esperança nazista de desenvolver bomba atômica

Rønneberg, que se tornou jornalista depois da guerra, também é conhecido na Noruega por seu compromisso com os jovens de aumentar a conscientização sobre os perigos da guerra


postado em 21/10/2018 16:46

(foto: Tobias Scharwz/AFP)
(foto: Tobias Scharwz/AFP)
 
O herói norueguês que liderou uma das mais importantes operações de sabotagem contra os nazistas na Noruega durante a Segunda Guerra Mundial, Joachim Rønneberg, morreu neste domingo (21/10), aos 99 anos.

Ele liderou um grupo de apenas nove homens que sabotaram uma fábrica norueguesa que produzia água pesada nas primeiras horas de 28 de fevereiro de 1943, paralisando o programa de pesquisa nuclear alemão.

"Rønneberg é, provavelmente, o último dos resistentes mais proeminentes a nos deixar", disse a primeira-ministra norueguesa, Erna Solberg, à agência de notícias NTB.

Situada na cidade de Rjukan, no sul da Noruega, a fábrica de Vemork era, naquela época, a única no mundo capaz de produzir água pesada em quantidades significativas.

Em uma corrida contra o relógio com os Aliados pelo controle do átomo, os nazistas rapidamente assumiram o controle das instalações da usina, depois de invadirem a Noruega em 1940.

Este episódio foi imortalizado pelo cinema em 1947 com o filme "A Batalha de Água Pesada", de Jean Dréville, e, em 1965, por "Os Heróis de Telemark", com a atuação de Kirk Douglas, e foi um dos principais feitos da resistência norueguesa.

No entanto, Joachim Rønneberg relutou por um longo tempo em falar sobre sua experiência no conflito. Apenas na década de 1970, começou a falar sobre suas façanhas.

"Eu me dei conta de que as pessoas esperavam uma resposta. É importante que todos saibam o que aconteceu e, então, tenhamos as melhores opções", disse ele à NRK em 2015.

"Aqueles nascidos nesta era devem entender que sempre temos que estar prontos para lutar pela paz  e pela liberdade", acrescentou.

Rønneberg, que se tornou jornalista depois da guerra, também é conhecido na Noruega por seu compromisso com os jovens de aumentar a conscientização sobre os perigos da guerra.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade