Publicidade

Correio Braziliense

No Chile, senador sugere a 'Lei Bolsonaro' para combater fake news

Alejandro Navarro compartilhou em suas redes sociais na última terça-feira o comunicado que explica o projeto de lei


postado em 25/10/2018 07:48

(foto: Reprodução/ Twitter)
(foto: Reprodução/ Twitter)
 
O senador chileno Alejandro Navarro, fundador do Partido País, quer implantar uma lei para combater às fake news no Chile e a denominou utilizando o nome do candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL). Através da 'Lei Bolsonaro', Navarro indica que os políticos podem ter a candidatura impedida, caso estejam disseminando notícias falsas, seja nas redes sociais ou em discursos.

No comunicado, compartilhado em suas redes sociais na última terça-feira (23), o senador diz que o projeto de lei é "uma reforma necessária para resguardar a democracia". Navarro ainda explicou o porquê do nome escolhido e definiu como "questionável" a maneira que Bolsonaro utiliza para fazer campanha:

"É devido a questionável forma de fazer política do candidato presidenciável do Brasil, Jair Bolsonaro, que foi surpreendido por ter pago, mediante empresários amigos, a difusão de notícias falsas sobre seus adversários, como a distribuição do ‘kit gay’ para crianças nas escolas; a utilização de uma atriz morta para dizer que uma apoiadora de Bolsonaro foi agredida; que Haddad defendeu o incesto em um de seus livros e que apresentaria uma lei para legalizar a pedofilia", disse Navarro.
 
 
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade