Publicidade

Correio Braziliense

Foto de palestino viraliza e é comparada com obra de Delacroix

Registro de um homem em protesto contra o bloqueio naval imposto por Israel à Faixa de Gaza foi comparada à famosa obra 'A liberdade guiando o povo'


postado em 25/10/2018 12:01 / atualizado em 25/10/2018 12:35

O registro de Mustafa Hassona ao lado da pintura de Delacroix(foto: Mustafa Hassona/Anadolu Agency e Reprodução)
O registro de Mustafa Hassona ao lado da pintura de Delacroix (foto: Mustafa Hassona/Anadolu Agency e Reprodução)

Quando a imagem surgiu diante dos olhos do palestino Mustafa Hassona, ele não teve dúvidas e começou a disparar o botão de sua câmera. O repórter fotográfico da agência turca Anadolu cobria mais um protesto contra o bloqueio naval imposto por Israel à Faixa de Gaza, ocorrido no último dia 22, na Cidade de Gaza.

Mustafa registoru o momento em que um manifestante segurava a bandeira palestina e lançava pedras com a ajuda de um estilingue contra as forças israelenses (veja a foto sem edição abaixo). "Quando eu fiz a foto, eu só queria documentar aquele momento para aquele cara, e não pensei em nada mais. Depois, fiquei surpreso com a imensa repercussão nas redes sociais e nas associações de mídia", contou ao Correio.
 
A fotografia de Mustafa chegou a ser comparada à famosa obra A liberdade guiando o povo, de Eugène Delacroix. "É uma honra para mim compararem à pintura de Delacroix, especialmente por se referir à liberdade, a qual nossa nação busca. Acho que elas transmitem a mesma mensagem: a luta pela liberdade", comentou o fotógrafo. 

 
Direitos 

De acordo com Mustafa, a batalha palestina não pode ser dimensionada em uma única imagem. Por isso, ele prefere que a foto não se torne símbolo da causa pela criação de um Estado palestino. "Para mim, a reação à minha foto indica que temos direito a uma nação palestina. Todos que compartilham a foto também defendem esse direito", afirmou.
 
O fotógrafo da Anadolu, que já cobriu três guerras de Gaza, começou a trabalhar como freelancer em 2007. Cinco anos depois, foi contratado pela agência. "Eu me encontrei com o rapaz que fotografei. O nome dele é Ai'ed Abu Amro. Ele ficou surreso pelo fato de ter sido flagrado por minhas lentes. Eu o visitei e dei a foto a ele."
 

Compare as duas obras:

(foto: Mustafa Hassona/Anadolu Agency)
(foto: Mustafa Hassona/Anadolu Agency)

(foto: Reprodução)
(foto: Reprodução)
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade