Publicidade

Correio Braziliense

Suspeito de enviar pacotes-bomba nos EUA já tem ficha criminal

Sayoc foi preso pelo FBI na sexta-feira na cidade de Aventura, na Florida, onde residia. Ficha na polícia possui ameaça de uma explosão a bomba em 2002


postado em 28/10/2018 15:48 / atualizado em 28/10/2018 16:13

 

(foto: AFP)
(foto: AFP)

 

Preso, na sexta-feira (26/10), como suspeito do envio de 12 pacotes-bomba para importantes figuras do Partido Democrata, Cesar Sayoc Jr., de 56 anos, é filiado ao Partido Republicano, é um construtor amador que se identifica com o "gerente", ex-stripper e tem uma longa ficha policial, inclusive, de ameaçar uma explosão a bomba em 2002.

Sayoc foi preso pelo FBI na sexta-feira na cidade de Aventura, na Florida, onde residia, ao final de um esforço concentrado das forças de segurança nesse estado. A maioria dos pacotes tinha como remetente a deputada federal Debbie Schultz, com o endereço de seu gabinete na Florida.

O secretário de Justiça dos Estados Unidos, Jeff Sessions, informou que Sayoc está sujeito a condenação de 58 anos de prisão pelos crimes de atacar atuais e ex-funcionários públicos federais e ex-presidentes do país, por enviar explosivos pelo correio, por transportá-los para outros Estados e de impor ameaças ao comércio inter-estadual. Entre as pessoas "atacadas" estão o ex-presidente Barack Obama e a ex-secretária de Estado Hillary Clinton.

Em 2002, quando passou pela polícia por ameaçar explodir uma bomba, seu advogado na época, Ronald Lowy, descreveu Sayoc como "um confuso homem que teve dificuldade em controlar suas emoções". Um primo da Sayoc, Lenny Altieri, usou termos mais fortes. "Eu sei que o cara é um lunático", disse Altieri à Associated Press. Altieri confirmou que Sayoc era uma stripper. Fonte: Associated Press


















Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade