Publicidade

Correio Braziliense

UE promete mais 300 milhões de euros para proteger oceanos

A União Europeia (UE) fornecerá um adicional de 300 milhões de euros para financiar novas iniciativas para proteção aos oceanos


postado em 29/10/2018 16:42

Estes 300 milhões de euros são adicionados ao montante de 550 milhões de euros anunciados no ano passado(foto: Janine Moraes/CB/D.A Press)
Estes 300 milhões de euros são adicionados ao montante de 550 milhões de euros anunciados no ano passado (foto: Janine Moraes/CB/D.A Press)
 
Bruxelas, Bélgica - A União Europeia (UE) fornecerá um adicional de 300 milhões de euros para financiar novas iniciativas para proteção aos oceanos, especialmente contra a poluição por plásticos, disse a Comissão Europeia em uma conferência em Bali, na Indonésia. 

A UE se comprometeu com 23 medidas, em "projetos para combater a poluição por plásticos, aumentar a sustentabilidade da 'economia azul' e melhorar a pesquisa e a vigilância marinhas", afirmou a Comissão em um comunicado. 

Cem milhões de euros deste item serão usados para financiar projetos de pesquisa e desenvolvimento para combater a poluição por plásticos, e 82 milhões para projetos de pesquisa marinha e marítima, como avaliação do ecossistema, mapeamento dos fundos marinhos e sistemas inovadores de aquicultura.

Entre esses novos compromissos, a Comissão também planeja alocar quase 13 milhões de euros em seu programa de satélite 'Copernicus' para a vigilância dos mares e oceanos. 

Estes 300 milhões de euros são adicionados ao montante de 550 milhões de euros anunciados no ano passado, na conferência anterior "Our Ocean", realizada então em Malta. 

No combate à poluição por plásticos, a UE também está desenvolvendo uma legislação para a proibição de plásticos de uso único, como cotonetes ou equipamento de pesca, e uma dúzia de categorias de produtos de uso diário que representam sozinhos 70% do lixo que contamina os oceanos e as praias.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade