Publicidade

Correio Braziliense

Cinco dias depois das eleições, ainda há recontagem de votos nos EUA

Os resultados deverão ser apresentados até a próxima quinta-feira (15)


postado em 11/11/2018 15:23

O estado da Flórida, nos Estados Unidos, iniciou a recontagem de votos das eleições realizadas no último dia 6. Serão recontados os votos para governador, senador e comissário de agricultura. Os candidatos vitoriosos tiveram menos de 0,5 ponto percentual de diferença e uma pesquisa divulgada mostrou uma diferença ainda menor de votos do que os apresentados nos resultados oficiais.

A recontagem de votos foi ordenada pelo secretário de Estado da Flórida, Ken Detzner, e os resultados deverão ser apresentados até a próxima quinta-feira (15). Não é a primeira vez que é feita uma recontagem de votos no estado. Em 2000, uma recontagem ocorreu nas eleições presidenciais, em que George W. Bush venceu o democrata Al Gore.

Na corrida ao Senado, os resultados mostram o atual governador republicano Rick Scott liderando contra o senador democrata Bill Nelson por 33.684 votos, uma margem de 0,15%.

Na disputa para o governo entre o deputado republicano Ron DeSantis e o democrata Andrew Gillum, os resultados trouxeram DeSantis à frente com 33.684 votos, e uma margem de 0,41%.

Gillum foi o primeiro candidato negro na disputa eleitoral na Flórida e se eleito, será o primeiro negro a governar o estado. Ontem (10), ele escreveu no Twitter que apoiava a recontagem de votos.

Após a recontagem, no caso da disputa para governador, se os resultados mostrarem uma margem menor que 0,25 ponto percentual, uma recontagem manual será acionada.

Disputa 

O atual governador republicano Rick Scott, que concorre para o Senado, teve a vantagem reduzida, segundo a contagem paralela, para cerca de 12.500 votos, ou 0,15%, com relação ao senador democrata Bill Nelson, candidato à reeleição. 

Scott escreveu na sua conta no Twitter: "Não vamos permitir que liberais antiéticos roubem essa eleição", disse. "É hora de o senador Nelson aceitar esses resultados e permitir que o estado da Flórida avance para um futuro melhor."

Nelson por sua vez, afirmou que vai continuar tomando medidas para garantir que todos os votos sejam contados sem interferência ou esforços para minar o processo democrático. "Acreditamos que quando todas as cédulas legais forem contadas, venceremos esta eleição."

Arizona 

Também haverá recontagem na disputa do Senado no Arizona e para o governo da Geórgia. Na disputa do Senado no Arizona, a liderança do democrata Kyrsten Sinema sobre a republicana Martha McSally é de 1,17%.

Na Geórgia, o candidato republicano Brett Kemp foi declarado vencedor com menos de 0,5 ponto percentual que a candidata republicana Stacey Abrams. 

Reação

O presidente Donald Trump acusou as autoridades eleitorais democratas na Flórida de corrupção. "Estão tentando roubar duas grandes eleições na Flórida! Estamos observando de perto”, disse.

Nas eleições de meio-mandato do último dia 6, os democratas conquistaram a maioria na Câmara dos Deputados, depois de oito anos em minoria, enquanto os republicanos expandiram sua vantagem de dois assentos no Senado.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade