Publicidade

Correio Braziliense

Mais de mil pessoas estão desaparecidas após incêndios na Califórnia

Horas antes do anúncio, os trabalhadores do resgate continuavam com esperança de encontrar sobreviventes


postado em 17/11/2018 00:48 / atualizado em 17/11/2018 00:56

(foto: Josh Edelson/AFP)
(foto: Josh Edelson/AFP)
 
O número de mortos pelo foco de incêndio Camp Fire, no norte da Califórnia, subiu de 63 para 71. Além disso, 1.011 pessoas estão desaparecidas, de acordo com o xerife do condado de Butte County, Kory Honea. Ainda segundo as autoridades locais, esses números devem oscilar nos próximos dias. 

Horas antes do anúncio, os trabalhadores do resgate continuavam com esperança de encontrar sobreviventes. A contagem prévia estimava cerca de 600 desaparecidos. O aumento drástico no número foi ocasionado por uma revisão das ligações para os serviços de emergência e relatórios policiais, além dos relatos de familiares. 

A maior preocupação para os sobreviventes, agora, é com a qualidade do ar, considerada a pior do mundo.

O fogo de Camp Fire praticamente destruiu a cidade de Paradise. Quase 10 mil casas e 144 prédios foram consumidos pelo fogo. Até a noite desta sexta-feira (16/11), 45% do incêndio estava contido e já não apresentava mais risco para as comunidades próximas. O fogo de Camp é o mais letal e destrutivo da história da Califórnia.

Ao sul do estado, o incêndio de Woolsey destruiu mais de 600 casas. Até a noite de sexta, já estava 69% contido; muitas pessoas já voltaram às suas casas. 
 
Com informações da Agência France-Presse. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade