Publicidade

Correio Braziliense

Trump diz que Bin Laden deveria ter sido capturado muito antes

"Claro que deveríamos ter capturado Osama Bin Laden muito antes", escreveu o presidente dos Estados Unidos em um comentário que ecoava das declarações feitas no domingo à rede Fox News


postado em 19/11/2018 18:01

(foto: AFP)
(foto: AFP)
 
Washington, Estados Unidos - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, repetiu nesta segunda-feira que o chefe da organização islamita Al Qaeda, Osama bin Laden, assassinado por comandos americanos em maio de 2011, deveria ter sido capturado muito antes, e colocou a culpa em seus antecessores e no Paquistão.

"Claro que deveríamos ter capturado Osama Bin Laden muito antes", escreveu o presidente dos Estados Unidos em um comentário que ecoava das declarações feitas no domingo à rede Fox News e que provocarão a ira de Paquistão, onde o líder do grupo armado se escondia. "Ressaltei isso no meu livro pouco ANTES do ataque ao World Trade Center" em Nova York, acrescentou.

"O presidente Clinton falhou com o disparo. Pagamos bilhões de dólares ao Paquistão e eles nunca nos disseram que ele morava lá. Tolos! "Disse Trump.

Seis anos após os ataques de 11 de setembro de 2001 nos Estados Unidos, descobriu-se que Bin Laden estava escondido na cidade paquistanesa de Abbottabad, onde foi morto em um ataque das equipes de operações especiais da Marinha dos EUA. A operação provocou uma nova deterioração das relações forçadas e complexas entre os dois.

Em sua entrevista no domingo, o líder republicano disse que cancelou centenas de milhões de dólares em ajuda financeira ao Paquistão no início deste ano porque "eles não fazem nada por nós".

O líder paquistanês, Imran Khan, respondeu a Trump na segunda-feira, pedindo que nomeie um aliado que tenha se sacrificado contra a militância armada islâmica, ao apontar que o Paquistão "sofreu 75.000 baixas" nesta cruzada.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade