Publicidade

Correio Braziliense

Chanceler da Alemanha apresenta orçamento com foco em imigração

Angela Merkel rejeitou pedido de legisladores nacionalistas para que a Alemanha deixe de apoiar a Organização das Nações Unidas (ONU)


postado em 21/11/2018 10:12 / atualizado em 21/11/2018 14:46

(foto: AFP)
(foto: AFP)
 

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, rejeitou nesta quarta-feira um pedido de legisladores nacionalistas para que a Alemanha deixe de apoiar a Organização das Nações Unidas (ONU) em acordo sobre imigração. 


Apresentando o orçamento de 356 bilhões de euros (US$ 407 bilhões) de seu governo para 2019, Merkel citou planos para investir mais em atendimento a crianças e idosos,
melhorar a integração dos imigrantes, elevar os níveis de pensões e impulsionar o setor de energia. Merkel recebeu críticas de opositores, que acusaram a chanceler de "gastar sem pensar no amanhã".

Vários países - incluindo os Estados Unidos, Hungria, Áustria, Israel, Austrália e Polônia - anunciaram que não apoiarão o Pacto Global para Imigração Segura, Ordenada e Regular, definido para ser aprovado no próximo mês em Marrakech, no Marrocos.

Falando durante o debate anual do orçamento no Parlamento em Berlim, Merkel disse aos legisladores que o pacto garantiria "condições razoáveis" em outros lugares que já existem na Alemanha, como o direito de acesso dos imigrantes à saúde, serviços e apoio financeiro.

"É por isso que é do nosso interesse nacional que as condições em torno do mundo, para os refugiados, por um lado, e imigrantes, por outro, sejam melhorados", afirmou Merkel.

A oposição ao pacto veio principalmente da alternativa de extrema-direita da Alemanha, mas vários parlamentares do próprio partido de Merkel também começaram a questionar o acordo. Fonte: Associated Press

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade