Publicidade

Correio Braziliense

Rússia bombardeia área dominada por rebeldes sírios após suposto ataque químico

Tanto o governo de Bashar al-Assad quanto autoridades russas culparam os rebeldes sírios pelo ataque de gás


postado em 25/11/2018 16:00 / atualizado em 25/11/2018 16:48

Aviões de guerra russos atacaram áreas dominadas por rebeldes no norte da Síria pela primeira vez em semanas neste domingo, enquanto autoridades sírias disseram que mais de 100 pessoas foram tratadas em hospitais devido ao uso suspeito de um ataque de gás venenoso na cidade de Aleppo. Tanto o governo de Bashar al-Assad quanto autoridades russas culparam os rebeldes sírios pelo ataque.

Os rebeldes, que negaram a realização de ataques com gás venenoso, acusaram o governo sírio de tentar minar uma trégua alcançada pela Rússia e pela Turquia em setembro, durante uma cúpula na cidade russa de Sochi. A área alvo é controlada pelos rebeldes e abriga grupos extremistas que se opõem à trégua.

O porta-voz do Exército russo, major-general Igor Konashenkov, disse a repórteres em Moscou que aviões de guerra russos destruíram posições de militantes no norte da Síria, culpando-os pelo ataque com gás venenoso em Aleppo. A mais recente onda de bombardeios e ataques aéreos no norte da Síria é a mais séria violação de uma trégua alcançada por russos e turcos, que trouxe relativa calma ao norte do país nos últimos dois meses.

"Os aviões das Forças de Defesa Aeroespacial da Rússia realizaram ataques às posições de artilharia detectadas de terroristas na área, de onde o bombardeio contra civis em Aleppo com munições químicas foi realizado na noite de sábado", disse Konashenkov. Fonte: Associated Press.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade