Publicidade

Correio Braziliense

Moscou: Rússia agiu conforme o direito internacional no caso dos navios

Kiev e Moscou solicitaram uma reunião de emergência do Conselho de Segurança da ONU , que será realizada nesta segunda-feira em Nova York para discutir o caso


postado em 26/11/2018 12:40

Barcos de papel são vistos em frente à Embaixada da Rússia em Kiev no final de domingo (25/11), durante um protesto após um incidente no Mar Negro na Crimeia anexa a Moscou, no qual três navios ucranianos foram apreendidos por um navio de guarda de fronteira russo. quando os três navios estavam a caminho do Estreito de Kerch em direção ao porto de Mariupol(foto: SERGEI SUPINSKY / AFP)
Barcos de papel são vistos em frente à Embaixada da Rússia em Kiev no final de domingo (25/11), durante um protesto após um incidente no Mar Negro na Crimeia anexa a Moscou, no qual três navios ucranianos foram apreendidos por um navio de guarda de fronteira russo. quando os três navios estavam a caminho do Estreito de Kerch em direção ao porto de Mariupol (foto: SERGEI SUPINSKY / AFP)
 
Moscou, Rússia - Os guardas de fronteira russos que capturaram três navios ucranianos no Estreito de Kerch no domingo (25/11)  agiram em estrita conformidade com a lei internacional, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, nesta segunda-feira (26/11).

"O lado russo agiu em estrita conformidade com a lei, tanto com o direito internacional quanto com a lei nacional", declarou aos jornalistas, observando ainda que se trata de uma "invasão de navios de guerra estrangeiros nas águas territoriais da Federação Russa". Disse Dmitri Peskov e completou: "E esses navios de guerra estrangeiros entraram nas águas da Rússia sem responder a qualquer alerta de nossos guardas de fronteira",.

Segundo Peskov, Vladimir Putin foi informado no domingo do incidente e do "movimento desses navios".  Para um jornalista ucraniano que  perguntou se foi o presidente russo quem ordenou o ataque, o porta-voz respondeu que "não chamaria isso de ataque, mas sim uma ação necessária para a preservação das fronteiras da Rússia". 

"Uma investigação criminal foi aberta pela violação da fronteira russa", continuou ele, sem falar dos marinheiros ucranianos capturados.

O ministro das Relações Exteriores russo, Serguei Lavrov, acusou nesta segunda-feira a Ucrânia de usar "métodos perigosos" no Estreito de Kerch. Lavrov disse que a Ucrânia violou os padrões internacionais com "métodos perigosos que criaram ameaças e riscos para o movimento normal de navios na área entre o Mar de Azov e o Mar Negro.

No domingo, as forças navais russas capturaram dois navios de guerra ucranianos e um rebocador que Moscou acusa de terem entrado ilegalmente nas águas territoriais russas da Crimeia anexada.  Kiev pediu a libertação de seus marinheiros, alguns dos quais ficaram feridos, bem como novas sanções contra a Rússia. 

Kiev e Moscou solicitaram uma reunião de emergência do Conselho de Segurança da ONU, que será realizada nesta segunda-feira em Nova York. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade